quinta-feira, janeiro 22, 2015

Os mais ricos...


Mais da metade da riqueza do mundo vai estar nas mãos de apenas um por cento da população no ano que vem. Assim não é possível, é? Mesmo nos EUA isso é desbalanceado. Não é igual no mundo, mas é vergonhoso. Veio da Exame:

Mais da metade da riqueza do mundo vai estar nas mãos de apenas um por cento da população no ano que vem devido à crescente desigualdade, disse nesta segunda-feira a Oxfam, organização de combate à pobreza. Em relatório divulgado antes da reunião anual da elite mundial em Davos, na Suíça, a Oxfam disse que os mais privilegiados viram sua fatia de riqueza aumentar de 44 por cento em 2009 para 48 por cento em 2014. Na tendência atual, a taxa vai superar 50 por cento em 2016. A diretora-executiva da entidade, Winnie Byanyima, que é também uma das mediadoras em painéis do Fórum Econômico Mundial, em Davos, disse que uma explosão na desigualdade está retardando a luta contra a pobreza. "Queremos realmente viver em um mundo onde um por cento é dono de mais do que o resto de nós combinado?", questionou ela nesta segunda. "Manter os negócios como de costume para a elite não é uma opção sem custos. O fracasso em lidar com a desigualdade vai atrasar a luta contra a pobreza em décadas. Os pobres são atingidos duas vezes com a desigualdade crescente --eles recebem uma fatia menor do bolo econômico e, porque a extrema desigualdade prejudica o crescimento, há um bolo menor para ser compartilhado."

A Oxfam disse que iria pedir durante o encontro em Davos, com início marcado para quarta, que sejam tomadas atitudes para se lidar com a desigualdade crescente, incluindo a repressão contra a evasão fiscal por corporações e o avanço em direção a um acordo global sobre as mudanças climáticas. Os 80 indivíduos mais ricos do mundo possuem a mesma riqueza do que 50 por cento de toda a população mais pobre do planeta, cerca de 3,5 bilhões de pessoas, disse a Oxfam. Essa resultado é ainda maior do que a concentração registrada há um ano, quando metade da riqueza do mundo estava nas mãos dos 85 mais ricos. Os integrantes do 1 por cento mais ricos possuíam em média uma riqueza de 2,7 milhões de dólares por adulto, disse a Oxfam. O grosso da riqueza restante do mundo encontra-se nas mãos dos 20 por cento mais ricos, enquanto os 80 por cento restantes da população compartilham 5,5 por cento do bolo, com uma riqueza média de 3.851 dólares por adulto, disse a entidade. Para compilar sua pesquisa, a Oxfam usou dados dos anuários sobre patrimônio mundial do banco Credit Suisse referentes aos anos 2013 e 2014, assim como a lista de bilionários da revista Forbes.

Sérgio

quarta-feira, janeiro 21, 2015

Cade a humanidade?


O mundo já deu o que tinha para dar... Menino de 5 anos falta a festinha de amigo e família recebe conta de R$ 63.Veio da BBC:

A família de um menino britânico de cinco anos de idade recebeu uma conta de 15.95 libras (cerca de R$ 63) depois que o menino faltou à festinha de aniversário de um amigo. A criança, Alex Nash, mora na Cornualha e foi convidada para a festa pouco antes do Natal. Mas, semanas depois da festa, a família do menino recebeu a conta enviada pela mãe do aniversariante, Julie Lawrence, que alegou que o fato de Alex não ter ido ao aniversário fez com que ela perdesse dinheiro. Julie diz na carta que os pais de Alex tinham os contatos dela e que poderiam ter avisado que o menino não iria à festa. O pai de Alex, Derek Nash, disse ter sido avisado de que, se não pagasse a conta, o caso seria levado a um tribunal de pequenas causas.

Agenda cheia

Os pais de Alex aceitaram o convite para a festa em dezembro, que ocorreria em um parque de Plymouth, Devon, onde há uma pista artificial de esqui. Mas, apenas depois de receber o convite, eles perceberam que já havia outro compromisso marcado para o menino: Alex iria passar aquele dia com os avós. Os pais de Alex alegam que não tinham os contatos de Julie na época para avisar sobre o imprevisto. E, na semana passada, eles encontraram a conta na mochila de escola de Alex. "Era uma conta mesmo, com detalhes oficiais completos e até os dados bancários dela (Julie, a mãe do aniversariante)", disse Derek Nash. "Compreendo que ela está chateada por perder dinheiro. O dinheiro não é problema, é a forma como ela tentou tirar o dinheiro de nós." "Ela não me tratou como ser humano, ela me tratou como uma criança que deveria fazer o que ela manda", afirmou. Julie Lawrence disse que os pais de Alex tinham os contatos dela. "Todos os detalhes estavam no convite da festa. Eles tinham todos os detalhes necessários para entrar em contato comigo", afirmou.


Sérgio


terça-feira, janeiro 20, 2015

Tá calor aí?


Agora é oficial: está quente mesmo! O mapa exibe a média da temperatura global de 2014. As partes em azul representam clima mais frio do que o normal, enquanto em vermelho, clima mais quente do que o normal. O levantamento foi feito pela Agência Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, com base em dados da Organização Meteorológica Mundial. Matéria do UOL:

O ano de 2014 foi o mais quente do planeta desde o início dos registros em 1880, revelou nesta sexta-feira um esperado relatório divulgado pela Agência Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos. Dezembro também marcou uma temperatura média na superfície da Terra e dos oceanos sem precedentes nos últimos 134 anos para este período do ano, acrescentou a NOAA. Para o ano, a temperatura média se situa entre 0,69 °C acima do média do século 20, superando as marcas prévias de 2005 e 2010, de 0,04 °C. O relatório da agência disse que o recorde de aquecimento se propagou pelo mundo. Entre as regiões do mundo onde foram registrados recordes de calor estão a Rússia, o oeste do Alasca, o ocidente dos Estados Unidos, algumas zonas da América do Sul, parte do litoral australiana, norte da África e quase toda a Europa. A agência disse ainda que as medições realizadas pela Nasa de forma independente chegam às mesmas conclusões.

Recorde no mar e na terra

Quando são analisadas separadamente as superfícies da terra e dos oceanos, ambos registros também marcam recordes. Globalmente, a temperatura média da superfície dos mares foi a maior da história, 0,57 °C acima da média do século 20, enquanto a da superfície da terra ultrapassou em 1 °C esta mesma média. Com relação à neve, a NOAA constatou que neve média anual no hemisfério norte foi de 64,62 milhões de quilômetros quadrados, "perto da média dos registros históricos". A primeira metade de 2014 registrou menos neve do que o normal, mas o segundo semestre registrou mais do que a média. O gelo polar e oceânico seguem derretendo no Árctico, privando os ursos polares de seus habitats e provocando mudanças climáticas que afetam regiões muito distantes em todo o mundo. A média mundial de gelo no oceano Ártico foi de 28.460.000 km², a menor área nos 36 anos em que os cientistas têm feito registros. No outro pólo, na Antártida, o gelo marinho caiu pelo segundo ano consecutivo, aos níveis mais baixos já registrados: 33.870.000 km², segundo a NOAA. Dezembro também teve temperaturas recordes. As temperaturas médias combinadas nas superfícies terrestres e marítimas foram maiores do que qualquer outra na história. A temperatura média do mês foi 0,77 ºC acima da média mundial. "Este foi o dezembro mais quente no período de 1880 a 2014", disse a NOAA.

Seca em São Paulo

No início de dezembro, a OMM (Organização Meteorológica Mundial), uma das agências da ONU, havia antecipado que 2014 seria o ano mais quente já registrado no mundo. Na ocasião, a agência citou a seca em São Paulo como exemplo dos problemas que as grandes cidades poderiam começar a sofrer diante das mudanças climáticas. A OMM afirmou que o Brasil foi um dos países que mais sofreu com a onda de calor.No Sul do País, as temperaturas bateram recordes para o mês de outubro. Argentina, Paraguai e Bolívia também tiveram marcas inéditas, assim como a África do Sul e a Austrália. A seca também foi registrada na China, na Austrália e no Canadá e, em Estados americanos, como Califórnia, Nevada e Texas, a quantidade de chuva foi inferior a 40% da média registrada entre 1961 e 1990. A confirmação de que 2014 foi o mais quente desde 1891 também foi feita pela JMA (Agência Meteorológica Japonesa (JMA) e pelo Met Office (Agência Meteorológica do Reino Unido). A entidade japonesa ainda destacou que os 10 anos mais quentes da história foram registrados de 1998 em diante.

Sérgio

Traficantes soltos... No Brasil!


O Brasil não tem jeito mesmo: Juiz manda soltar bando preso pela PF com 110 kg de cocaína. Luis Carlos Valois Coelho justifica a decisão, informando que "somente a posse de entorpecente não é suficiente". Veio do Diário do Amazonas. Onde vamos assim?

Silvio Andrade Costa, 34, e Rogério Pereira Bezerra, 21, foragidos das justiças do Pará e Maranhão, respectivamente, e Liliane Barros da Costa, 31, que haviam sido presos, junto com Luiz Claudio Maciel da Silva, no último dia 27 de dezembro, após serem flagrados pela Polícia Federal com 110 quilos de cocaína, foram postos em liberdade, quatro e sete dias, após a prisão. A liberdade provisória foi assinada pelo juiz de direito Luis Carlos Valois Coelho, no dia 31 de dezembro. As informações estão disponíveis no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) por meio do processo Nº 0266542-40.2014.8.04.000. Em seu parecer, o magistrado justifica a decisão, informando que “o auto de prisão em flagrante possui suas falhas, pois não é clara a situação de flagrância dos indiciados, pois somente a posse de entorpecente não é suficiente para se caracterizar a conduta do tráfico, nem há a fundamentação da autoridade policial sobre as circunstancias que a fizeram presumir estar em flagrante o indiciado, norma do Art. 304 § 1º, do Código Penal Brasileiro (CPB)”.

O juiz destaca ainda: “É pública e notória a superlotação das cadeias públicas da capital, o que torna temerária a manutenção de um "vapor", como são considerados os varejistas de entorpecentes, em celas conjuntamente com presos por delitos mais graves, assim como temerária é a prisão daquele que se vê pela primeira vez envolvido com entorpecentes, como é o caso dos indiciados primários”. Diante da análise, o magistrado deferiu o pedido de liberdade a Silvio, Rogério e Liliane, justificando que os três são primários e possuem residência em Manaus, mediante pagamento de fiança no valor de R$ 7 mil. A decisão foi contrária ao parecer do Ministério Público do Estado (MPE) que havia solicitado a conversão da prisão em flagrante em preventiva. Apesar de o magistrado destacar que os suspeitos eram réus primários, Rogério e Silvio já respondem processos nos estados do Pará e Maranhão, segundo informações da Polícia Federal. No próprio depoimento, Rogério afirmou que estava morando em Manaus há três meses e que era foragido do Pará, onde cumpria pena por roubo e formação de quadrilha. Já Silvio, de acordo com a PF, já foi condenado por homicídio no Maranhão e estava foragido da justiça, utilizando identidade falsa no Amazonas.

Sérgio

segunda-feira, janeiro 19, 2015

Isso é Brasil


No Brasil, tenho pena dos Policiais. Estão sempre "errados", são marginalizados, não podem nem voltar fardados para casa e por aí vai. Nem no trabalho são respeitados, pois o povo não pára, não acata suas ordens... E, o pior: vida loja, bandidagem, virou estilo de vida para esses jovens que não tem cultura, perspectiva ou futuro. E isso não acontece só com pobres não. Essa cultura do crime, do sexo, droga, arma, bebida, ostentação está enraizada de Norte a Sul! Os jovens estão perdidos neste caminho. Quando perceberem que erraram, será tarde, para eles e para o Brasil. Que lástima...

Sérgio

PS: Há Policial bandido sim, mas não acredito que sejam todos. Generalizar não vai resolver o problema da Polícia e vai criar um maior ainda. Simples assim!

domingo, janeiro 18, 2015

O Que Você Quer Ser?


Sensacional...

Sérgio

Inglaterra x Brasil


Policial Corrupto na Inglaterra sofre. Aqui no Brasil... Matéria do Daily Telegraph:

A policeman now serving a seven-year prison term for running a crime gang was caught after other police saw him come to work in a Ferrari worth $257,000. Osman Iqbal, 37, was a sergeant on a police team that responded to emergency calls in Kings Heath, Birmingham. Some of his fellow officers became suspicions when Iqbal showed up for work driving a Ferrari 458 supercar, the Telegraph said. An investigation by an anti-corruption team found evidence that he was "the lynchpin of a mob that ripped off those who ran brothels and peddled class A drugs in exclusive areas of London." He was sentenced to seven years in prison. Seven other members of his gang are also in prison. Iqbal pleaded guilty to managing a brothel, conspiracy to launder money, and conspiracy to possess Class A drugs. Last week he pleaded guilty to new charges. He admitted making unauthorized attempts to access police intelligence systems while serving with the West Midlands Police. He hasn't been sentenced yet for the new charges.

Sérgio

sábado, janeiro 17, 2015

Algo Concreto


Adorei essa...

Sérgio

Internet Archive Games


Hoje é Sabadão... Que tal se divertir com muitos, milhares de games? Visite este link AQUI, do Internet Archive, que vi no blog Que Mario, do Estadão.

A gente adora games novos e alta tecnologia, é verdade, mas todo jogo antigo, com aquele cartucho ou disquete empoeirado também tem lá sua graça. E que tal não apenas um, mas 2400 jogos de MS-DOS de uma vez só, para jogar direto no seu navegador, sem precisar baixar ou instalar nada? É isso o que propõe uma nova parte do acervo do Internet Archive, site dedicado a guardar a memória da informática (e também dos games) das últimas décadas. O acervo, chamado de MS-DOS Games, reúne clássicos como Prince of Persia, Wolfenstein 3D, SimCity, Championship Manager, Donkey Kong, Lemmings e muitos outros. Dá para gastar horas dentro do acervo (antes de escrever este texto, eu passei pelo menos uma hora tentando descobrir onde raios estava a Carmen Sandiego).

Vale lembrar, no entanto, que o arquivo ainda funciona com um emulador em modo beta, de maneira que bugs e erros podem acontecer a qualquer momento. Vale lembrar ainda que os jogos não tem instrução de como se joga – de maneira que você deverá tentar por si mesmo. Barras de espaço, enter, teclas direcionais e o mouse são seus melhores amigos nessas horas. Ainda assim, é bastante divertido :) Vai lá!

Sérgio

sexta-feira, janeiro 16, 2015

Irresponsabilidade!


Esse é o tipo de notícia que demonstra o quanto temos INCOMPETENTES no poder, independente do Partido. É uma irresponsabilidade sem tamanho, como também foi diminuir preço da energia fajutando benesses (olha a m**** que gerou no setor) ou drenar a Petrobrás, acreditando no Pré-Sal, que agora, com o barril a menos de 50 Dólares, vira um mico que jamais se pagará. Jogamos anos, décadas fora no Brasil! É um País de tolos, apaixonados por Direita, Esquerda, Comunismo, Ditadura, que vive de se achar, mas com um povo permissivo, no qual me incluo, que não exige respeito, não se mobiliza, não se impõe! Assim, tome seca, inundação, combustível caro (enquanto aqui o preço cai a cada dia) e energia em preços altos e impostos escorchantes!


Feliz 2015! ‪#‎SQN‬

A maior região metropolitana do país tem vivido, há mais de uma década, no limite da oferta de água, mas o Estado demorou a implantar medidas para diminuir o desperdício e, agora, pode ter de recorrer a ações ainda mais severas para evitar o desabastecimento da população. Essa é a visão de Carlos Tucci, engenheiro premiado pela Unesco. Para ele, a sobretaxa que o governo implantou na semana passada em 43 municípios ajudaria a recuperar os reservatórios se tivesse sido adotada antes. "Com melhor planejamento, teríamos que tomar essas mesmas medidas restritivas, mas com um risco menor", diz o professor da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). A tarifa extra, de até 100% na conta de água (excluindo o valor do esgoto), será aplicada a usuários cujo consumo mensal ultrapassar a média do período de fevereiro de 2013 a janeiro de 2014. Nesta segunda (12), o sistema Cantareira, que abastece 6 milhões de pessoas, operava com 6,5% da sua capacidade, o menor índice no ano.

Leia a entrevista a seguir.

Folha - Qual o benefício da sobretaxa?

Carlos Tucci - É o melhor mecanismo a curto prazo. Nesta situação de crise e emergência, você tem que controlar a demanda. E a sobretaxa acaba servindo como um "racionamento econômico", para que a população tome medidas de uso racional.

A parte mais sensível do ser humano é o bolso, então o cidadão vai pensar duas vezes antes de gastar.

Se tivesse sido tomada antes, a sobretaxa poderia melhorar os índices dos reservatórios?

Quanto mais cedo você tomar essa medida, menos risco você toma. Teríamos mais volume se a decisão tivesse sido tomada antes, é natural. O voluntarismo [da população] é muito relativo. Você corre o risco de que parte da população não participe dessa campanha de redução.

A atual estiagem poderia ter sido prevista?

Do jeito que se configurou, acredito que não. Os modelos meteorológicos não teriam dado conta de tanto rigor nesse período seco. E tudo fica mais crítico quando você tem um ano de redução de 70% da vazão, como no sistema Cantareira.

No entanto, qualquer planejamento de longo prazo deve levar em conta o que deve ser feito em casos extremos.

Ao menos desde 2001, a Grande São Paulo está no limite da relação oferta e demanda [de água]. Não é possível que a maior região metropolitana do país esteja sujeita a esse tipo de risco.

Obviamente, o risco [de desabastecimento] sempre tem. Mas é possível reduzi-lo.

Como reduzir esse risco?

A médio prazo, buscando fontes alternativas de água, algo que o governo do Estado tem tentado agora. Além disso, atacar as perdas. Não é admissível que se percam 30% das águas no sistema.

Pode-se também trabalhar a demanda. Em 2004, por exemplo, Nova York percebeu que os vasos sanitários antigos gastavam muita água. Então, fizeram um programa de incentivo de troca de vasos. Em larga escala, o resultado foi enorme.

Em situações mais emergenciais, a Inglaterra já distribuiu sacolas plásticas que, dentro do reservatório da descarga, reduz o gasto de água.

Faltou esse planejamento?

É difícil julgar se houve erro. Talvez a Sabesp seja uma ótima empresa técnica e de execução de obras. Mas faltou uma visão de planejamento de conjunto.

Desde 2001, não aumentou muito a oferta de água na Grande São Paulo. Com melhor planejamento, possivelmente teríamos que tomar essas mesmas medidas restritivas, mas com um risco menor [de desabastecimento].

O sr. acha que o racionamento de água seria viável?

Não. Abrir e fechar a rede dessa forma é uma operação muito complexa. Qualquer erro pode causar danos à própria rede de tubulações.

Como o sr. espera que estejamos ao final de 2015?

O mais provável é que seja um ano médio em chuvas. Isso não deve repor os níveis dos reservatórios, mas pode garantir o abastecimento com uso racional da água.

Pode levar vários anos para recuperar os reservatórios. Isso era mais fácil quando estávamos com 20% ou 30%. Agora, é muito mais difícil. Certamente, não será neste ano ou em 2016. Até lá, temos que controlar a demanda.

E se não chover?

Essa situação tem que ser analisada constantemente. Em um caso ainda mais extremo, é possível que você tenha que taxar aquele que não conseguir reduzir [e não só quem aumentou o gasto, como ocorre atualmente]. Isso aconteceu em 2001 com a energia, quando o consumidor era obrigado a reduzir o consumo energético em 20%.

Hoje, admite-se que se gaste o mesmo que antes. É possível que tenhamos que obrigar a redução do consumo. 

Sérgio

quinta-feira, janeiro 15, 2015

MC Pedrinho & MC Pikena


Um garoto de 12 anos e uma menina que não parece ter mais que isso também. Vejam o futuro que nos espera com gente assim. Depois nos perguntamos de onde vem os 529 mil que tiraram ZERO no Enem e vão para as quotas do PT nas faculdades. Eu sei de onde vem: dos bailes funk da vida! E, reparem, esses dois não são do Rio de Janeiro, mas de São Paulo, onde a degradação social, moral e cultural também se instalou. E, é claro, tema mais dinheiro e sucesso que todos nós... Veio do G1:

As letras cantadas por MC Pedrinho, novo ídolo do funk paulista, narram o oposto do que o garoto de 12 anos conta sobre sua própria vida. Ostentar conquistas materiais e sexuais é mais fantasia de futuro que relato de vida. Ele canta sobre proezas amorosas - com palavrões em tom de brincadeira de pré-adolescente -, mas já disse que ainda espera o primeiro beijo. O luxo de músicas como "Vida diferenciada" (uísque, Red Bull e viagem para Amsterdã) também passou longe da infância. "Sofremos muito, nem gosto de lembrar", diz a mãe, Analee Maia, ex-empregada doméstica.

MC Pedrinho faz parte do especial do G1 “Pop de menor”, sobre músicos brasileiros rumo ao estrelato sem idade nem para dirigir. Com pequenas idades e grandes fã-clubes, eles têm cifras que superam veteranos nas redes sociais. Os famosinhos contam como é se dividir entre aulas de matemática e milhões de cliques somados no YouTube. Veja letras e vídeos do MC Pedrinho. "'Cê é lôco'! Nem mistura em casa tinha. Sempre tive vontade de comer as coisas e quase nunca tinha", lembra o menino. ("Mistura" é expressão usada em algumas regiões do Brasil para se referir a carne ou outro complemento ao arroz e feijão no prato). Ele nasceu em Cabreúva, pequena cidade a 80 km de São Paulo, e criado na zona norte da capital. Pedro Maia é caçula com três irmãos: Luiza, 13 anos, Fernando, 15, e Giovana, 17.

'Tenho minha casa agora'

"Sempre fui extrovertido, mas nunca imaginei virar um artista", conta o garoto hiperativo. Ele brincava de ser funkeiro sem imaginar que daria certo. Quando perguntado sobre quem o ensinou a cantar, ele diz: "Ninguém, nem eu sabia!". Enquanto isso a mãe tinha que deixar os filhos com familiares para ir aos empregos de doméstica. "Minha mãe trabalhava muito para conseguir as coisas", reconhece Pedrinho. "Um dia um amigo me chamou para ir na GR6 (produtora de funk), fiquei sem dormir. Aí foi ‘mó legal’, quando entrei para gravar a música. Em uns dez dias os caras já gravaram o clipe. Eles fazem tudo por mim, é ‘da hora’", resume o menino. O sucesso no "funk pesadão" veio rápido, com cifras impressionantes: 600 mil fãs no Facebook e 14 milhões de visualizações no YouTube em quatro meses do hit "Dom dom dom". É difícil calcular o número total de cliques nos seus vídeos, que não estão juntos em um canal oficial - a conta de 35 milhões aqui é apenas a soma dos mais vistos. Os shows já chegam a 20 por mês, segundo o produtor Douglas Santos. Ele não divulga o rendimento de MC Pedrinho. O trabalho é intenso, mas comemorado como alívio para a família. A mistura já não falta no prato e eles já têm imóvel próprio. "Tenho minha casa agora, não passo mais vontade das coisas e minha mãe não precisa mais deixar eu e meus irmãos com minha tia para ir trabalhar", comemora o MC.

De doméstica a dona de casa

A mãe não trabalha mais como empregada doméstica, e pode ficar em casa cuidando dos quatro filhos adolescentes - o que significa que ela não deixou de ter muito trabalho. "Atualmente me dedico a casa e meus quatro filhos, que inclusive dá um trabalhão (risos). Mas consigo conciliar tudo e acompanho meu filho em seus shows", diz Analee, de 39 anos. "Graças a Deus, aos poucos estamos conseguindo conquistar nossas coisas. Hoje não passamos dificuldade, temos uma casa, e consigo ficar mais tempo com meus filhos. E principalmente eles terem a oportunidade de ter um ensino de qualidade", diz a mãe. Ela não quis falar sobre o pai de Pedrinho. Quando questionada, disse: "Sim, ele tem o pai (só isso)".

'Pesadão' light

Pedrinho tem destaque na onda atual de "funk pesadão" de SP, com letras cheias de palavrões impublicáveis - "Dom dom dom" era assim na versão original. O sucesso cresceu com uma versão mais leve dos versos. A nova letra permite que o sucesso da web chegue a rádio e TV.  "Atualmente as letras do Pedro estão melhorando. Porém, ainda existem as músicas antigas que circulam na internet. Mas mesmo não gostando das letras eu apoio meu filho em todos os seus trabalhos", diz a mãe. No meio de tantas mudanças e sucesso, Pedrinho ainda tem que arrumar tempo para a escola, na sétima série. "Vou sim, estudo à tarde. É corrido, mas dá tempo", conta. "Gosto de algumas coisas, mas o que mais gosto é História", conta. Seu comportamento ganha só elogios do produtor. "É um menino muito educado e divertido, dessa forma os trabalhos com ele se tornam muito mais agradáveis e sem complicações. O Pedrinho é um caso de um em 1 milhão. Trabalhei com várias artistas (MC Guimê, Nego Blue, Daleste) e não há nada igual a ele. Vejo um futuro brilhante", elogia Douglas.

Sérgio

Isso é fazer rádio...


Vejam o nível dos pedidos... Outra coisa, não? O povo tem cultura musical e continua a curtir os clássicos do passado! E o Ron Sedaille faz locução como a gente fez no passado no Brasil,  mas com a tecnologia de hoje, usando o computador da maneira certa, mixando. Show, pena que isso no Brasil parece utopia. O rádio aí vai de mal a pior, com raras (e bravas) exceções. Aqui, nos Estados Unidos o rádio continua a ser forte!

Sérgio

quarta-feira, janeiro 14, 2015

Mesa de Fita K-7


Vejam que legal esta mesa de Fita K-7 que achei aqui nos EUA: ela é trabalhada com madeira de lei com uma etiqueta de vinil especialmente projetado, selada e protegida com um revestimento epóxi, com porta-copos em aço inoxidável e luzes LED. Os espaços oferecem um espaço de armazenamento prático para controles remotos e revistas. Muito legal... Só o preço é que é salgado: US$ 1.699,00 aqui nos EUA! Ela é fabricada pela Tayble

Sérgio

Educação Nota ZERO


Exemplo máximo da falência do Brasil, atual e futura: 529 mil alunos ficaram com nota zero na redação do Enem 2014, diz MEC. Índice representa 8,5% dos candidatos participantes. Entre 6.195.565 participantes, apenas 250 candidatos tiveram nota mil na redação – a máxima possível. Além disso, pouco mais de 35 mil alunos obtiveram notas entre 901 e 999

Agora imagina esse pessoal fazendo faculdade e chegando ao mercado de trabalho em 4 a 5 anos. Que lindo Brasil! Veio do G1:

O Ministério da Educação divulgou na tarde desta terça-feira (13) o balanço final da edição de 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Segundo a pasta, prestaram o exame 6.193.565 candidatos (71% do total de 8.721.946 inscritos). Entre os alunos participantes, 529.374 obtiveram nota zero na redação da prova (8,5% dos candidatos). Deste número, foram anuladas 248.471 redações. O MEC informou ainda que 250 candidatos tiveram nota mil na redação – a máxima possível. Além disso, pouco mais de 35 mil alunos obtiveram notas entre 901 e 999. As notas de cada um dos 6.193.565 participantes do Enem foram divulgadas na noite desta terça, segundo o ministério. O candidato pode acessar sua nota no site sistemasenem2.inep.gov.br/resultadosenem. Basta inserir o número de inscrição do Enem, CPF e senha de acesso. Em caso de dúvidas, o candidato pode ligar para o telefone de auxílio do Enem: 0800 61 61 61.

Queda na média

Ainda segundo o MEC, a média das notas em redação teve uma queda de 9,7% em relação ao Enem de 2013 entre os alunos que estão concluindo o ensino médio. Em matemática, a queda foi de 7,3% em relação ao exame anterior. Sobre a queda nas médias das notas de matemática e redação em relação ao ano passado, o ministro da Educação, Cid Gomes, afirmou que não considera que seja algo "tão significativo". "A minha opinião é de que houve uma queda em matemática e redação. Uma queda superior à margem, não diria uma queda significativa, mas uma queda que deve estimular a comunidade acadêmica a analisar as razões para isso. Um ano no Ensino Médio brasileiro não há variações tão significativas" afirmou o ministro. Segundo Cid Gomes, o tema da redação deste ano (publicidade infantil) não foi tão debatido pela mídia e pela sociedade brasileira quanto o tema de 2013 (lei seca). "Eu arriscaria uma tese: o tema de 2013 foi a lei seca. Essa questão foi muito debatida, muito discutida. O tema agora, publicidade infantil, não é um tema que houve um processo de discussão tão grande", analisou. Questionado sobre se considera o tema deste ano mais difícil, Gomes respondeu: "Eu não diria difícil, é relativo." Segundo o ministério, os motivos para que as redações fossem anuladas são: fuga ao tema, cópia do texto motivador, texto insuficiente, não atendimento ao tipo textual indicado, partes desconectadas, textos que "ferem" os direitos humanos, e outros motivos não divulgados.

Expectativa pelas notas do Enem gera memes na web

O exame foi realizado nos dias 8 e 9 de novembro de 2014. Cada um dos mais de 6,3 milhões de candidatos poderá ver a nota que tirou nas provas objetivas (ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática), além da prova de redação.

Metodologia

A nota das provas objetivas usa a metodologia da Teoria da Resposta ao Ítem (TRI). Uma das principais dúvidas sobre a TRI é o fato de que é impossível o aluno tirar nota 1.000 na prova de múltipla escolha (na redação, isso é possível). Nessa metodologia, mesmo que o aluno acerte todas as 45 questões de cada prova, sua nota nunca será 1.000. Da mesma forma, um candidato que erre todas as questões não acaba com a nota zero (ou, no caso do Enem, a pontuação mínima, que é 200 pontos). Isso acontece porque o exame dá pontos aos candidatos de acordo com uma escala. Ou seja, a nota do candidato não se trata diretamente do seu desempenho individual, mas de como ele se saiu dentro do conjunto dos demais candidatos. Por exemplo, quanto mais próximo da nota máxima, mais certeza é possível ter de que o estudante domina os conhecimentos exigidos na prova.

Nota da redação

O tema da redação do Enem 2014 foi "Publicidade infantil no Brasil". A nota de redação vai de 0 a 1.000 pontos. Um bom texto para ganhar nota 1.000 deve cumprir bem cinco competências exigidas pela redação do Enem. Cada competência tem cinco faixas que vão de 0 a 200 pontos.

Competência 1: Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita.

Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários à construção da argumentação.

Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Cada redação do Enem foi corrigida por dois corretores de forma independente. A nota total de cada corretor corresponde à soma das notas atribuídas a cada uma das cinco competências. Se houvesse discrepância entre as notas dos dois corretores por mais de 100 pontos, ou se a diferença de suas notas em qualquer uma das competências fosse superior a 80 pontos, a redação iria para um terceiro corretor. Caso houvesse discrepância entre o terceiro corretor e os outros dois corretores, ou caso houvesse discrepância entre o terceiro corretor e apenas um dos corretores, a nota final seria a média aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximaram. Se a nota do terceiro corretor tivesse diferença equidistante das notas dos outros dois corretores, ou se fosse completamente diferente, a redação seria avaliada por uma banca de três avaliadores para escolha da nota definitiva.

Sisu

Com a pontuação em mãos, os candidatos poderão concorrer às 205.514 vagas em 5.631 cursos de 128 instituições públicas de educação superior na primeira edição de 2015 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A consulta às vagas já está disponível e as inscrições serão abertas no dia 19 no site sisu.mec.gov.br. O prazo de inscrições vai até às 23h59 do dia 22. O Sisu seleciona alunos para vagas em instituições públicas de ensino superior a partir da nota do Enem. Para participar desta edição, o candidato tem de ter feito a edição 2014 do exame e não ter zerado na redação. O estudante poderá se inscrever em até duas opções de vaga.

Cotas

A Lei de Cotas (lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012) garante a reserva de 50% das vagas por curso e turno nas 63 universidades federais, nos 38 institutos federais de educação, ciência e tecnologia e nos 2 centros federais de educação tecnológica a estudantes que tenham cursado o ensino médio em escolas públicas. Considerando todas as vagas (inclusive de universidades estaduais), o número destinado para esses alunos chega a 40% do total neste ano. O resultado da primeira chamada regular será divulgado no dia 26 de janeiro.

Sérgio

terça-feira, janeiro 13, 2015

Isso é Brasília!


Isso não é para rir, é para chorar! Olha o título: Pênis pequeno e fino: Mulher se diz mal comida. Veio do site Viver em Brasília!

Ela conta que depois da prática do sexo oral, ela quis retribuir e, ao procurar o pênis do parceiro, quase não encontrou. O pênis pequeno e fino fez com que ela não conseguisse dar continuidade à relação sexual iniciada. Decepção, frustração, a mulher não soube o que fazer. Nada a ver com impotência, ejaculação precoce, o caso era um misto de tamanho pequeno com espessura mínima, ou seja: pênis pequeno e fino! É o que nos conta Lana Medeiros, que nos procurou para narrar essa experiência péssima, ao menos para ela. Se o pênis é pequeno, problema. Mas se, além de pequeno é fino, dois problemas. A Sociedade Brasileira de Urologia indica que menos de 5% dos homens brasileiros tem pênis pequeno, o número de homens que registra essa preocupação é grande.  O pênis é considerado pequeno quando possui menos de 7cm. Pela média, o tamanho do pênis do homem brasileiro varia de 12 a 16 cm de comprimento. O parceiro da Lana não estava dentro dessa média e a história está aqui. Agradecemos a coragem da Lana, mantemos em confidência a identidade do rapaz, mas você vai vivenciar essa história dando as risadas da Lana ou se preocupando, como o rapaz.

Sérgio

segunda-feira, janeiro 12, 2015

Janicki Omniprocessor


Tem muita gente que sempre quis mandar o Bill Gates comer um caminhão de merda... Comer não sei, mas bebendo ele já está! Brincadeira à parte, muito legal esta iniciativa. Veio do G1:

O bilionário americano Bill Gates investiu na criação de um equipamento que transforma excrementos humanos em água potável e eletricidade, o que, segundo o fundador da Microsoft, poderá salvar um grande número de vidas. A máquina, chamada de Omniprocessor, foi desenhada e construída pela Janicki Bioenergy, que recebeu recursos da Fundação Bill & Melinda Gates. A instalação tem como objetivo prevenir doenças ocasionadas pela água contaminada. Uma planta-piloto está pronta e em funcionamento na sede da Janicki, em Seattle, e deve entrar em operação em breve no Senegal. De acordo com o blog "The Gates Notes", do próprio Bill Gates, o Omniprocessor poderá processar dejetos de até 100 mil pessoas e produzir cerca de 85 mil litros de água potável por dia, além de gerar 250 kw de eletricidade. Em um vídeo divulgado no blog (veja abaixo, em inglês), Gates prova a água resultante do processo de tratamento e diz “é água”.

Como funciona?

A máquina aquece o excremento a uma temperatura de 1.000ºC para extrair sua água, a qual é submetida a outros tratamentos para se tornar potável. O excremento desidratado pode ser queimado, produzindo calor suficiente para gerar energia elétrica necessária para a extração da água. O excedente pode ser vendido a usuários externos, assim como a água. De acordo com a Fundação Bill & Melinda Gates, doenças provocadas por más condições de sáude matam ao menos 700 mil crianças todos os anos.

Sérgio

domingo, janeiro 11, 2015

Prince Ea: Fim do Mundo


Algum tempo atrás já disse isso: a humanidade passou do ponto. Como fazemos para voltar, não sei. Mas, tenho certeza que como estamos (desumanizados, arrogantes, auto-centrados, distantes, intolerantes, violentos), o futuro não será bom.

Sérgio

Prince Ea: Tecnologia



Esse é o Prince Ea. Esse AQUI é o canal dele no Youtube. Ele é um rapper de ativista de 26 anos, nascido em 1988 em Saint Louis, Missouri. O cara pensa e se comunica muito bem. A mensagem dele é clara: precisamos mudar! E não é que ele está certo? Sou totalmente conectado, mas trocaria esta tecnologia por como era antes numa boa!


Sérgio

Fed Up


Nossos hábitos alimentares precisam mudar... O texto abaixo é da nutricionista Lucilia Diniz. No Brasil vai se chamar Nação Fast Food.

Diantes de fatos, não há argumentos. Para evidenciar os problemas de saúde causados pela alimentação, filme “Fed Up”, lançado ano passado nos EUA, vai direto ao mais alarmante deles: 95% dos americanos estarão obesos em 20 anos. Pare para pensar e veja o trailer acima. Para o Congresso americano, molho de tomate é um vegetal. Portanto, servir pizza nas escolas está perfeitamente correto, do ponto de vista oficial sobre o equilíbrio alimentar infantil. Esta e outras verdades são reveladas ao longo do filme Fed Up – algo como “Estamos cheios”, relacionado ao excesso de comida. Entre elas, a de que 80% dos 600 mil alimentos diferentes à venda nos Estados Unidos, desde as grandes redes de varejo até o quiosque da esquina, contém açúcares escondidos. Com isso, as perspectivas não são nada animadoras. Ao ritmo em que a situação segue, a expectativa é a de que, até 2050, um em cada três americanos desenvolva males relacionados ao excesso de peso, como diabetes. Tudo graças a ingestão abusiva destas calorias vazias, que não trazem nenhum benefício nutricional.

No longa metragem, a ação é toda da indústria alimentícia. Questionados por seus métodos diante das câmeras, empresários utilizam argumentos da indústria do tabaco para sua defesa. Sendo uma ameaça ou não, é sintomático que Barack Obama tenha recusado entrevista para a produção. Neste cenário, o drama é todo nosso. Como o corpo foi “feito” para gostar de açúcar, ele entra em absolutamente todas as fórmulas de comida processada. E, onde não faz sentido promover sua presença, sua inclusão é feita silenciosamente. O problema é que nosso organismo não consegue processar esta quantidade excessiva. São aproveitados por dia apenas 25 mililitros – muitos alimentos contêm esta quantidade em apenas uma porção. O que não consegue ser convertido em energia, não há como esconder: vai direto para a barriga. Como estou sempre falando desta ameaça, principalmente para as crianças, compartilho aqui este lançamento. E não pense que estamos salvos porque o caso retratado seja no Hemisfério Norte. É óbvio que, se acontece por lá, nem toda a distância do mundo evitaria que ocorressem problemas similares por aqui. O importante é ficar de olho nos rótulos.

Sérgio

sábado, janeiro 10, 2015

Parabólica América 53


E Parabólica América de hoje está acabando. Na semana que vem estará de volta Urbano Carvelli com o Parabólica Europa e as novidades do outro lado do Atlântico. Eu volto em 15 dias, em 24 de janeiro com mais um Parabólica América!

Esse foi o Playlist de hoje:

Parabólica América
10.01.2015

01. avicii - the days (extended mix) (feat. robbie williams)
02. cheryl - i don't care (cahill remix)
03. pitbull - celebrate
04. sia - you're never fully dressed without a smile
05. kid rock - first kiss
06. olly murs - up (feat. demi lovato)
07. sheppard - geronimo
08. bad suns - cardiac arrest
09. the 1975 - girls
10. spandau ballet - this is the love
11. coldplay - true love
12. rupert holmes - escape (the pina colada song)
13. daryl hall & john oates - maneater
14. michael jackson - black or white
15. kanye west - only one (feat. paul mccartney)
16. florida georgia line - sun daze
17. gorgon city - go all night (feat. jennifer hudson)


Sérgio


Game Over


Não é de dar orgulho do Brasil? Nintendo encerra operações no Brasil por causa dos impostos. Veio do Olhar Digital:

A Nintendo anunciou que encerrará suas atividades no Brasil a partir deste mês. E a culpa, segundo a empresa, é a alta carga tributária do país. Quem cuidava da distribuição de jogos e consoles por aqui era a Gaming do Brasil, uma subsidiária da Juegos de Video Latinoamérica que atendeu a região por quatro anos. A Juegos continuará seu negócio como representante da Nintendo na América Latina, mas o Brasil será excluído. “O Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados mas, infelizmente, desafios no ambiente local de negócios fizeram nosso modelo de distribuição atual no país insustentável”, afirmou, e nota, Bill van Zyll, diretor e gerente geral para América Latina da Nintendo of America. “Estes desafios incluem as altas tarifas sobre importação que se aplicam ao nosso setor e a nossa decisão de não ter uma operação de fabricação local. Trabalhando junto com a Juegos de Video Latinoamérica, iremos monitorar a evolução do ambiente de negócios e avaliar a melhor maneira de servir nossos fãs brasileiros no futuro.”

Sérgio

sexta-feira, janeiro 09, 2015

Investimentos na Copa


Iniciativa privada bancou apenas 7% dos estádios da Copa do Mundo... Alguém tinha dúvidas disso? Mais uma mentira do Governo PT. Serão anos, talvez décadas de atraso para superar isso. Parabéns, povo brasileiro! Veio da Folha de São Paulo:

Os números oficiais do governo federal mostram que a iniciativa privada arcou apenas com 7,2% do custo dos estádios construídos e reformados para a Copa de 2014. A versão final da matriz de responsabilidade do torneio aponta investimento majoritário do poder público nas 12 arenas que receberam partidas da competição. Os números desmentem a tese defendida por Ricardo Teixeira, então presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), quando o Brasil foi escolhido para receber o Mundial, em 2007. Relatório de comissão da Fifa na época, baseado em informações de dirigentes e autoridades brasileiras, dizia que "o modelo de construção e reforma dos estádios daria prioridade ao financiamento privado por meio de concessões de largo prazo e, só eventualmente, usaria as PPPs". Ao todo, foram gastos R$ 8,3 bilhões em estádios. A maior parte desse investimento saiu dos cofres de prefeituras, governos estaduais e do Distrito Federal. Somando as 12 arenas, o poder público bancou 47% (R$ 3,9 bilhões) do total gasto em obras nos locais que receberam jogos do Mundial.

O restante dos recursos veio de financiamentos do banco público BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Uma linha de crédito criada especialmente para a realização da Copa do Mundo, garantiu R$ 3,8 bilhões, 45% do valor total gasto na construção dos estádios que foram usados no Mundial. Em 2007, quando o Brasil foi escolhido pela Fifa como sede da Copa do Mundo, governo federal e CBF (Confederação Brasileira de Futebol), que apresentaram a candidatura do país para sediar o evento, diziam de que as arenas seriam construídas utilizando 100% de recursos da iniciativa privada. "A Copa do Mundo será melhor quanto menos dinheiro público for investido. Essa equação é que norteia o projeto desde o início. Ao governo, em todos os seus níveis, caberá os gastos com obras que lhe dizem respeito. O investimento maior terá de vir da iniciativa privada", disse Ricardo Teixeira, em nota divulgada em maio de 2009.

Conta mais cara

A matriz de responsabilidade da Copa do Mundo de 2014 mostra um aumento real de 20% no custo dos estádios construídos e reformados para a Copa do Mundo, na comparação com a primeira versão do projeto, divulgada em janeiro de 2010. "As novas arenas multiuso, que foram construídas ou reformadas para a Copa do Mundo, tiveram custos alinhados com a média mundial para esse tipo de construção e são parte do legado esportivo deixado pelo megaevento", informou o Ministério do Esporte, em nota à Folha. "Boa parte desse aumento se deve ao estádio de Brasília. O primeiro valor anunciado não continha quanto ia custar o gramado, a cobertura. Acho que para não causar um impacto maior, sobre valor, parte do projeto estrutural foi acrescentado depois," afirma Gil Castelo Branco, da ONG Contas Abertas. Bancado 100% com verba pública, do governo do Distrito Federal, o Mané Garrincha, em Brasília, foi o estádio mais caro da Copa do Mundo de 2014. Custou R$ 1,4 bilhão, 44% a mais do que a previsão inicial, descontada a inflação no período. 

Sérgio

Isso é Brasil!


O Brasil é uma piada de mau gosto... Motorista é multado porque dirigia 'comendo bala de menta' em rodovia. A multa foi aplicada em Sorocaba especifica até sabor do doce. Infração foi por dirigir com apenas uma mão no volante, explica Polícia. O verdadeiro motivo só pode ser outro, não acham? Veio do G1:

Um motorista foi multado nesta segunda-feira (5), em Sorocaba (SP), por estar 'dirigindo comendo um drops de menta' - ou, pelo menos, é isso que descreve o auto de infração. O condutor, que não quis se identificar, ficou revoltado com a autuação, aplicada na Rodovia Senador José Ermírio de Moraes, conhecida como Castelinho. "Eu perguntei se ele [o policial] ia me multar por causa disso e ele disse que sim. Então, falei: 'Tudo bem, mas então quero que você escreva isso na multa'", conta o motorista. O homem, que tem 32 anos e mora em Sorocaba, acredita que o carro, da marca Porsche, possa ter chamado a atenção da polícia. "Como sou novo e aparento ser mais novo ainda, dirigindo esse carro, tem gente que estranha", diz.

Segundo o motorista, ele trafegava dentro da velocidade permitida, pela faixa da esquerda, quando viu o carro da polícia logo atrás e passou para a direita. "Quando fui para a outra faixa, os policiais emparelharam e andaram assim por um tempo. Aí, em um determinado momento, peguei uma bala e coloquei na boca. Na mesma hora, eles começaram a dar sinal para que eu encostasse", relata. Ainda de acordo com o motorista, assim que ele parou o veículo, um dos policiais desceu da viatura e solicitou os documentos pessoais e do carro. Quando verificou que tudo estava em ordem, começou a avaliar o automóvel. "Ele começou a dar a volta, checou os faróis e os pneus, mexeu na placa e, por fim, disse que ia me multar porque eu estava comendo bala. Acho que não tinha motivo. Quero saber se essa é uma abordagem normal, se ele realmente deveria ter me multado, ou se poderia ter apenas orientado", questiona.

De acordo com o instrutor de trânsito Renato Frioli, o caso se enquadra no Artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro. "O capítulo cinco proíbe dirigir com apenas uma das mãos, exceto quando o motorista precisar fazer um sinal com o braço, mudar a marcha do veículo ou acionar equipamentos do veículo, como limpador de parabrisa", explica Frioli. Por telefone ao G1, a Polícia Rodoviária informou que o homem foi abordado e multado por estar dirigindo com apenas uma das mãos, e que, no campo de observações, o policial deve descrever a conduta que fez com que o motorista agisse dessa forma. É por esse motivo que, no auto de infração, consta que o condutor estava 'comendo drops de menta'. Ainda de acordo com a polícia, essa determinação é justamente para que o policial possa se defender caso o motorista recorra da multa.

Sérgio

quinta-feira, janeiro 08, 2015

Produção Científica Lixo


É de deixar qualquer um envergonhado mesmo... Artigo de Rogério Cezar de Cerqueira Leite, físico e professor emérito da Unicamp e membro do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia e do Conselho Editorial da Folha de São Paulo. Atentem para a frase: "O pesquisador faz um concurso --frequentemente falsificado-- no começo de sua carreira. Torna-se vitalício. Quase sempre não precisa trabalhar para ter aumento de salário e galgar postos em sua carreira. Ora, qual seria, então, a motivação para fazer pesquisas?".

Eis o Brasil PT: uma enganação que só funciona aqui!

Dois artigos publicados recentemente pela revista britânica "Nature", especializada em ciência, deixam o Brasil e, em especial, a comunidade acadêmica brasileira, profundamente envergonhados.

A "Nature" nos acusa, em primeiro lugar, de produzir mais lixo do que conhecimento em ciência. Nas revistas mais severas quanto à qualidade de ciência, selecionadas como de excelência pelo periódico, cientistas brasileiros preenchem apenas 1% das publicações.

Quando se incluem revistas menos qualificadas, porém, ainda incluídas dentre as indexadas, o Brasil se responsabiliza por 2,5%. O que a "Nature" generosamente omite são as publicações em revistas não indexadas, que contêm número significativo de publicações brasileiras, um verdadeiro lixo acadêmico.

O segundo golpe humilhante para a ciência brasileira exposto pela revista se refere à eficiência no uso de recursos aplicados à pesquisa. Dentre 53 países analisados, o Brasil está em 50º lugar. Melhor apenas que Egito, Turquia e Malásia.

Tomemos um exemplo. O Brasil publicou 670 artigos em revistas de grande prestígio, enquanto no mesmo período o Chile publicou 717, nessas mesmas revistas. O dado profundamente inquietante é que enquanto o Brasil despendeu em ciência US$ 30 bilhões, o Chile gastou apenas US$ 2 bilhões.

Quer dizer, o Chile, que aliás não está entre os primeiros em eficiência no mundo científico, é 15 vezes mais eficiente que o Brasil. Alguma coisa está errada, profundamente errada. A academia brasileira, isto é, universidades e institutos de pesquisas produzem mais pesquisa de baixa do que de boa qualidade e as produz a custos muito elevados. Há certamente causas, talvez muitas, para essa inadequação.

A primeira decorre de um "distributivismo" demagógico. É evidente que seria desejável que novos centros de pesquisas se desenvolvessem em regiões ainda não desenvolvidas do país. Mas é um erro crasso esperar que uma atividade de pesquisas qualquer venha a desenvolver economicamente uma região sem cultura adequada para conviver com essa pesquisa.

Seria desejável que investimentos maciços fossem aplicados em pesquisas em instituições localizadas em regiões pouco desenvolvidas, mas cujo meio ambiente é capaz de absorver os benefícios dessa inserção.

O segundo mal que é causa inquestionável da diminuta e dispendiosa produção de conhecimento é o obsoleto regime de trabalho que regula a mão de obra do setor de pesquisas em universidades públicas e na maioria dos institutos.

O pesquisador faz um concurso --frequentemente falsificado-- no começo de sua carreira. Torna-se vitalício. Quase sempre não precisa trabalhar para ter aumento de salário e galgar postos em sua carreira. Ora, qual seria, então, a motivação para fazer pesquisas?

O terceiro problema é o sistema de gestão de universidades públicas e instituições de pesquisa, cuja burocracia soterra qualquer iniciativa dos poucos bem-intencionados professores e pesquisadores que ainda não esmoreceram.

Pois bem. Há uma fórmula que evita todos esses males e que já foi experimentada com sucesso em algumas das instituições científicas do Brasil: a organização social. A resistência dos medíocres e parasitas e a falta de coragem política de algumas de nossas autoridades impedem a solução desse problema.

Sérgio

Segurança Aérea


Relatório traz 10 companhias aéreas mais seguras; 2014 teve 21 acidentes fatais. Critérios incluem histórico operacional das empresas e parâmetros de segurança adotados. A pesquisa é do site (australiano) Airlinesratings.com. Pessoalmente, acho que a lista puxa um pouco para a Oceania, rsrsrs 

A companhia aérea australiana Qantas foi considerada a mais segura em um ranking do site AirlineRatings.com, que avaliou 449 empresas de aviação segundo critérios de segurança. O levantamento leva em conta se a companhia aérea é certificada pelo sistema de avaliação de segurança da Associação Internacional de Transportes Aéreos, se está na lista de empresas banidas dos espaços aéreos da União Europeia e dos Estados Unidos (que vetam empresas de histórico negativo de manutenção ou de países com baixa regulação do setor), se a empresa teve algum acidente fatal nos últimos dez anos e se o seu país de origem segue parâmetros de segurança aérea, entre outros critérios. Ao lado da Qantas, que nunca registrou um acidente fatal na atual era de aviões a jato, ficaram no topo do ranking do AirlineRatings.com as empresas (em ordem alfabética) Air New Zealand, Cathay Pacific Airways, British Airways, Emirates, Etihad Airways, EVA Air, Finnair, Lufthansa e Singapore Airlines, que são originárias da Europa, Ásia, Oceania e Oriente Médio.

No total, 149 companhias aéreas avaliadas obtiveram sete estrelas, a nota máxima. Além disso, a equipe do site avalia o histórico operacional das companhias para escolher as líderes do ranking.
As empresas brasileiras Gol, TAM e Azul tiveram seis estrelas. A Avianca (que apesar de colombiana tem subsidiária no Brasil) e a Passaredo obtiveram sete estrelas. O AirlineRatings.com também identificou as que considera mais seguras no segmento de baixo custo, lista que inclui Aer Lingus, Alaska Airlines, Jetblue, Jetstar, entre outras. Em contrapartida, quase 50 companhias aéreas avaliadas tiveram três estrelas ou menos no ranking de segurança do AirlineRatings. "Cinco delas conseguiram apenas uma estrela: Agni Air, Nepal Airlines, Tara Air (as três são nepalesas), Kam Air (Afeganistão) e Scat (Cazaquistão)", diz o site.

Desastres aéreos de 2014

O AirlineRatings lembra que 2014 foi um ano de acidentes marcantes e trágicos na história da aviação civil: foram 21 deles, com 986 mortes, número superior à média dos últimos dez anos. Estão nessa lista os acidentes envolvendo os aviões da Malaysia Airlines (um deles derrubado no espaço aéreo ucraniano; o outro, desaparecido no oceano Índico) e o da AirAsia, cujas buscas ainda estão em curso. Mas, segundo o site, esses números ofuscam alguns fatos: "Claro que 21 acidentes com 986 mortes é algo triste. Mas as empresas de aviação globais transportaram um recorde de 3,3 bilhões de passageiros em 27 milhões de voos. Se voltarmos 50 anos no tempo, tivemos a assombrosa marca de 87 acidentes com 1.597 mortes, quando as empresas transportavam apenas 5% do total de passageiros atual".

Sérgio

Eis o lado bom da tecnologia...


Adesivo colado no corpo usa app para substituir termômetro. Temp Traq envia dados sobre temperatura para aplicativo em smartphone. Pais conseguem monitorar febre dos filhos e enviar dados ao médico.Veio do G1:

Quem tem filhos pequenos sabe da dificuldade de se medir a temperatura quando eles estão doentes. Na feita Consumer Electronic Show (CES) 2015, uma fabricante quer usar a tecnologia e o smartphone dos pais para poder monitorar a saúde dos pequenos. Chamado de Temp Traq, ele é um adesivo que é colocado debaixo do braço da criança e durante 24h passa informações sobre a temperatura do corpo para um aplicativo de celular. O adesivo é pequeno e não machuca a pele. A criança pode manter suas atividades normalmente e os pais podem ver se ela está com febre a qualquer momento. O aplicativo também alerta com um som no celular caso a febre esteja alta demais. Há um sistema de compartilhamento em que o pai pode enviar as informações da febre para o médico. Além disso, toda a vez que a criança toma um remédio, o aplicativo armazena a informação, ajudando a saber a hora de tomar uma segunda dose. A conexão entre o adesivo e o smartphone ocorre por meio de bluetooth, o que exige que os pais levem o celular para perto da criança para obter as informações. Por enquanto, o adesivo funciona por 24 horas – é o tempo de duração da bateria – monitorando a temperatura continuamente, mas a fabricante espera ter modelos que duram até 72 horas no futuro. Ainda não há previsão de lançamento ou preço, já que a empresa espera por aprovação dos órgãos de saúde americanos. Há intenção de levar o produto para outros países depois do lançamento nos EUA, que deve acontecer em março.

Sérgio

quarta-feira, janeiro 07, 2015

LUTO!


O mundo hoje devia ficar de luto... Eu estou! Não há justificativa para atos com este, muito menos em nome da fé. Até quando o planeta viverá assim? Até quando qualquer um de nós, por estar no lugar e hora errados, podemos pagar com a vida por estes atos de ódio travestidos de luta por uma causa?

Ví o vídeo do policial, no chão, ferido, sendo executado como se fosse num videogame. É uma imagem de enojar um ser humano de bem. Estou profundamente triste e mantenho minha opinião: a humanidade ultrapassou todos os limites!

Matéria do UOL:

Ao menos dois homens armados abriram fogo contra a sede da revista francesa "Charlie Hebdo", em Paris, nesta quarta-feira (7), matando 12 pessoas. Em um primeiro momento, o presidente da França, François Hollande, confirmou 11 mortos, em entrevista coletiva no local, mas a promotoria atualizou o número para 12 vítimas, sendo dois policiais entre elas. Ao menos outras 10 pessoas ficaram feridas, de acordo com o jornal "Le Monde" e agências de notícias. 

Segundo a polícia francesa, o ataque aconteceu dentro do prédio, na redação da revista, durante uma reunião. Uma sobrevivente, a cartunista Corinne "Coco" Rey, disse ao jornal "L'Humanité" que foi obrigada por dois homens a deixá-los entrar no prédio, e que eles falavam "francês perfeito". 

Os atiradores ainda não foram encontrados. O Ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, divulgou por volta de 12h, no horário de Brasília (15h em Paris), que são três os envolvidos na ação, mas não detalhou se todos participaram diretamente do atentado. No entanto, ainda não há informações sobre quem seriam eles e o que os motivou, mas a revista semanal já publicou ilustrações satíricas sobre líderes muçulmanos e foi ameaçada por divulgar caricaturas de Maomé há três anos, tendo inclusive sua sede incendiada na época.

O advogado da revista confirmou que estão entre as vítimas do ataque o diretor e chargista Charb (Stéphane Charbonnier) e outros três desenhistas: Georgers Wolinski, Cabu (Jean Cabut) e Tignous (Bernard Verlhac). 

O veículo usado pelos atiradores na fuga já foi encontrado pela polícia, abandonado, perto de Paris.

"Um ataque foi cometido contra um jornal, contra jornalistas que sempre quiseram mostrar que podiam agir, na França, para defender suas ideias. Havia policiais para protegê-los. Eles foram mortos covardemente. Onze pessoas estão mortas, quatro em situação de urgência absoluta. Há 40 pessoas que estão protegidas e salvas", declarou Hollande. 

O presidente Hollande afirmou que o ataque à revista foi "terrorismo". "A França está em choque por um atentado terrorista porque foi isso que aconteceu", afirmou o presidente.

Os dois atiradores estavam encapuzados e usavam fuzis quando invadiram o prédio da "Charlie Hebdo", que fica no 11º distrito da capital francesa, por volta de 11h30 no horário local (8h30 em Brasília). Na fuga, eles trocaram tiros com policiais em carros que chegavam ao local, segundo testemunhas.

Vincent Justin, jornalista que trabalha em um edifício próximo à sede da revista, afirmou que as duas pessoas entraram na redação do semanário e começaram a atirar. De acordo com ele, os atiradores gritavam a frase "vamos vingar o profeta".

No Twitter, há vários exemplos de ilustrações já publicadas pela revista. A última mensagem da publicação na rede social foi uma charge do líder do grupo Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi.

A França elevou para o nível mais alto o status de segurança em Paris.(Com agências internacionais)

Sérgio

Bob Schneider - 40 Dogs


Acabei de ouvir na Nova Webradio... Que música linda! Bob Schneider - 40 Dogs (like Romeo and Juliet)

Well if I spell it out, if I get it out,
Will you hear me when I tell you about
What I have to say, before it gets too late?
It's not as easy as I said it'd be,
But theres something right about you and me,
Something right about you and me.

Well youre the color of a burning brook,
Youre the color of a sideways look from an undercover cop in a comic book
Youre the color of a storm in June,
You're the color of the moon.
Youre the color of the night, thats right,
Color of a fight - you move me.
Youre the color of the colored part of The Wizard of Oz movie.

We're like Romeo and Juliet,
We're like 40 dogs, cigarettes,
We're like good times that havent happened yet but will.
And I can tell you where we're gonna be
When the whole world falls to the sea:
Well be livin ever after, happily.

All the boys taking you for granted,
Tell you what they want with their eyes all slanted.
I dont like the way they look at you,
I dont like the way they talk to,
I dont like the way they talk to you.
I wouldnt let 'em talk to you like that.

Put 'em up high, reach for the ceiling.
Tell them that I'ma walk, damn it, I'm real,
And it ain't no crime, it's just dreams were stealing -
Anything to get more of this feeling

You take the high and I'll take the low,
We'll get there before you know.
We ain't got no time to waste,
We got too much life to taste.

We're like Romeo and Juliet,
And 40 dogs, cigarettes,
We're like good times that havent happened yet but will.
And I can tell you where we're gonna be
When the whole world falls to the sea:
Well be livin ever after, happily.

Sometimes you remind me of a moonbeam,
On the ghost of a moonbeam out on the beach,
Down by the coast, slip into Manila,
Like the most beautiful thing I've ever seen.

Come out tonight, come out with me, baby.
We'll throw the careful into the crazy,
Turn the sky black into a sky blue,
Turn the close shave into a hoo-hoo.
What I say is true, make a fire, gotta burn a few,
Make a fire, gotta burn a few,
We can do what we want to do.

We're like Romeo and Juliet, 40 dogs, cigarettes,
We're like good times that havent happened yet but will.
I can tell you where we're gonna be
When the whole world falls to the sea:
Well be livin ever after, happily.

Sérgio