domingo, setembro 30, 2012

Racismo ou ignorância?


Inacreditável... Primeiro, trata-se de uma obra histórica, criada em outra época, outro contexto. Não dá para entender isso? Segundo, o maior preconceito está na cabeça destas pessoas de mente curta, tacanha, que não entendem a diferença entre a ofensa (pejorativa) e o contexto das obras literárias de outrora. Tosco! Matéria do G1:

Após "Caçadas de Pedrinho", agora o livro "Negrinha", do escritor Monteiro Lobato, é alvo de movimentos sociais que pretendem barrar a sua distribuição pelo governo por suposto conteúdo racista e sexista. Nesta terça-feira (25), o Instituto de Advocacia Racial e Ambiental (Iara) protocolou representação na Controladoria-Geral da União (CGU) pedindo que as obras deixem de integrar o Programa Nacional Biblioteca na Escola (PNBE), que distribui livros a bibliotecas escolares do país. A assessoria de imprensa da CGU confirma o recebimento do documento e diz que técnicos irão avaliar seu conteúdo antes de a controladoria se manifestar. O MEC, responsável pelo programa de distribuição, disse que ainda não foi notificado e não comentou o teor da representação. A ação foi apresentada no mesmo dia de uma reunião do instituto com o Ministério da Educação. O encontro – que durou cerca de três horas, na sede do ministério – terminou sem acordo. No centro da discussão está um mandado de segurança impetrado pelo Iara no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a aquisição do livro "Caçadas de Pedrinho" pelo PNBE. O Iara também alega que há elementos racistas na obra. O ministro que analisa o caso, Luiz Fux, poderá convocar uma nova audiência de conciliação entre as partes ou optar por levar o processo ao plenário do tribunal. Na reunião desta terça, a nova ação contra "Negrinha" não foi tratada.

'Mulatinha escura'

"Negrinha" foi adquirido pelo governo federal em 2009 e 2010 por meio do PNBE. A obra, lançada em 1920, reúne 22 contos de Monteiro Lobato. A personagem principal é uma criança órfã de sete anos "mulatinha escura, de cabelos ruços e olhos assustados", diz o texto da obra. De acordo com o diretor do Iara, Humberto Adami, a "negrinha" sofre violência diária de sua patroa. "Todo dia ela [negrinha] apanhava. Você tem sucessivas retratações do personagem com espancamentos diários e sem explicar que aquilo você não pode fazer", afirmou Adami. O Iara pede que a CGU analise se há improbidade administrativa na aquisição de "Negrinha", uma vez que o PNBE veta obras didáticas consideradas preconceituosas. "O PNBE diz que não pode haver obras didáticas financiadas com o dinheiro publico que contenham preconceito ou estereótipo. Então como qualquer ato da administração pública que não está sendo cumprido, esses atos são fiscalizados e controlados pela CGU", diz Adami. Ainda de acordo com diretor do instituto, no livro adquirido pelo governo, da Editora Globo, há uma nota de apresentação que afirma não haver racismo nas obras de Monteiro Lobato. "A nota é tão contraditória que diz que não há nenhum racismo na obra de Monteiro Lobato. Ao contrário do que se diz que queremos censurar a obra, a obra tem que circular com o esclarecimento para desconstruir o racismo", declarou o diretor do Iara.

Impasse

Os autores das ações contra "Caçadas de Pedrinho" e "Negrinha" pedem ainda que qualquer livro com teor semelhante adotado pelo MEC tenha uma nota explicativa. Elaborada por especialistas do ministério, essas notas serviriam de suporte para que os professores promovam uma educação antirracista. Humberto Adami, do Iara, defende ainda que os professores sejam preparados para lidarem com educação sobre relações étnico-raciais dentro da sala de aula. O MEC diz ser suficiente parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) e homologado pelo ministro da Educação em 2011 que orienta e obriga o professor a contextualizar em sala de aula todas as obras de valor histórico e literário. "O MEC não admite censura de obras do Monteiro Lobato e vai defender essa posição junto ao STF", afirmou o secretário de Educação Básica, Cesar Callegari, após reunião com o Iara. Para Humberto Adami, a orientação do Conselho Nacional de Educação não é suficiente. "Você não pode deixar isso para o professor resolver isso sozinho na sala de aula. O PNBE é uma obrigação, e com o novo parecer isso passa a ser uma recomendação. O MEC está dizendo que vai distribuir os pareceres. Isso não é nada. É muito bonito, mas eu acho que é muito pouco. Isso não vai implantar política pública", afirmou. O secretário admitiu a possibilidade de o ministério intensificar a divulgação das normas para orientação. "Nos comprometemos a dar mais visibilidade, intensificar a divulgação do parecer", disse Callegari.

Sérgio

Uma história de amor!


Vejam essa... Vou contar a história de Taylor Morris em fotos. Se quiser saber mais, conheça a página dele no Facebook, clicando AQUI. Em resumo: era um rapaz normal, deixou o seu amor, foi para a Guerra e perdeu pernas e braços... Voltou para casa, foi recebido pela mulher que o amava e, com o apoio dela, retoma sua vida. Isso é para nos mostrar que os problemas reais são outros e não os que achamos no dia-a-dia. Em resumo: pare de reclamar e vá à luta!

Sérgio















Oops...


Envolvida na 'pior carta de demissão do mundo' nega sexo com chefe. Funcionário acusa gestor de fazer sexo com colega dentro da empresa. 'Foi só um beijo', disse Shawna Baudet, sobre envolvimento com chefe. Veio do G1:

Envolvida em um e-mail em que um ex-funcionário enviou aos demais colegas, acusando-a de fazer sexo com seu chefe, Greg Shickle, em uma das salas da própria companhia, a canadense Shawna Baudet, de 25 anos, negou que ela e seu chefe tenham mantido relações sexuais. "Foi apenas um beijo", disse Shawna, em entrevista ao jornal inglês "Daily Mail". No e-mail furioso, que foi chamado de a "pior carta de demissão do mundo", o funcionário  explica para toda a empresa que seu chefe "destruiu sua vida profissional", além de acusá-lo de manter relações sexuais com a funcionária. A carta (leia AQUI), escrita pelo então gerente de contas sênior, Kieran Allen, e direcionada aos colaboradores da MEC Global, vazou na internet e foi compartilhada nas redes sociais. Kieran teria sido persuadido a ficar na empresa por ofertas feitas por seu gestor como "aumento de salário" e "rápido crescimento profissional", porém ele teve sua saúde deteriorada devido ao estresse, ao ponto de ser forçado a se afastar da empresa por duas semanas. Depois de retornar, Allen afirma que, “ao invés de me receber e tentar melhorar as coisas, [o gestor] me atacou e me fez sentir como um forasteiro”. O funcionário ainda acusa o chefe de ser preconceituoso com judeus e de fazer piadas a respeito das Paralimpíadas. “Sou um bom ser humano que trata as pessoas com respeito”, apontou Kieran. O jornal disse ainda que, após o polêmico e-mail, o chefe enviou uma mensagem aos colaboradores a respeito do ocorrido (e o texto, fatalmente, também vazou), no qual disse que “é triste que, após o apoio dado a Kieran, ele envie uma mensagem tão pessoal e não profissional a um grupo público” e que está “ainda mais triste pelos colegas afetados por seus comentários".

Sérgio

sexta-feira, setembro 28, 2012

Vídeos "Incríveis"


Essa é legal... Veja o que bombou na web esta semana. Veio da Revista Época.

Sérgio

O que somos?


Interessantíssimo e para pensar... Estamos mesmo nos tornando todos iguais?

Sérgio

Fui...


Hora de viajar... Rumo à Buenos Aires em um Boeing 777-200 da Qatar!

Sérgio

Kiss no Brasil


Boa notícia para quem gosta de Rock!

O Kiss anunciou nesta quinta-feira (27) três shows no Brasil em novembro de 2012. A banda passa por Porto Alegre, no Estadio Zequinha (14) , São Paulo, no Anhembi (17) e Rio, no HSBC Arena (18). De acordo com a produtora XYZ, os ingressos começam a ser vendidos no dia 29 de setembro para São Paulo, 30 para Porto Alegre e 1º de outubro para o Rio. Em outubro deste ano, o Kiss vai lançar o seu vigésimo álbum de estúdio, "Monster". O Mötley Crüe acompanha a banda em alguns shows da turnê, inclusive no México, no final de setembro, mas sua vinda ao Brasil não foi anunciada. Uma turnê conjunta das bandas no Brasil chegou a ser divulgado no site de Gene Simmons no início de setembro, mas logo depois o anúncio saiu do ar.

Onde terá Kiss no Brasil em novembro:

Porto Alegre
Quando: Quarta-feira (14)
Onde: Estádio Zequinha
Quanto (inteira): Arquibancada: R$ 190,00
Pista: R$ 230,00
Cadeiras: R$ 320,00
Pista Premium: R$ 420,00
Ingressos: www.ingressorapido.com.br

São Paulo
Quando: Sábado (17)
Onde: Anhembi
Quanto (inteira): Pista (setor único): R$ 300
Ingressos: www.livepass.com.br.

Rio
Quando: Domingo (18)
Onde: HSBC Arena
Quanto (inteira): Pista Premier: R$ 650,00
Pista: R$ 320,00
Cad Nível 1 : R$ 450,00
Cad Nível 3: R$ 220,00
Camarote: R$ 550,00

Ingressos: www.livepass.com.br.

Sérgio

Jacaré na piscina


Empresa especializada leva jacarés para divertir festas infantis... Americano diz que répteis 'se comportam bem' com as crianças. Boca dos animais é fechada para garantir segurança dos pequenos. Eu não confiaria... E você? Veio do G1:

Para animar festas infantis, Bob Barrett oferece um serviço longe do tradicional. “Pula-pula, festa da pizza? Chato”, afirma Bob. Para ele, o bom mesmo é animar as festas da criançada na piscina... em companhia de um jacaré-americano (conhecido como "aligátor"). De acordo com o jornal “New York Daily News”, Barret é dono de uma empresa chamada "Alligator Attractions" na cidade de Madeira Beach, no estado da Flórida, nos EUA. O profissional permite que os visitantes segurem os répteis, e garante que os animais tem as bocas tampadas com fita, para que as crianças possam brincar com o bicho com segurança. O dono da empresa oferece três animais diferentes, batizados de Burger, Kermit e Fido. Apesar de apontar que os jacarés se comportam muito bem com as crianças por perto, o porta-voz da Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem da Flórida disse que a organização tem recebido diversos telefonemas com pessoas preocupadas com a segurança dos menores que brincam com os animais.

Sérgio

Pode isso?


Não tem mais o que fazer, tem? Para mim é o cúmulo. Veio do Page Not Found

Sabe aquele dito "Quer aparecer, põe uma melancia na cabeça"? No Japão, a melancia está sendo substituída. Está se tornando cada vez mais popular uma modalidade de arte de transformação do corpo conhecida como "bagel head" (cabeça de rosquinha). Funciona assim: o adepto da moda recebe injeção de uma solução com sais na testa, até que apareça a forma de uma rosquinha - daquelas que o Homer Simpson adora. O processo demora entre duas horas para ser completado. Entre 16 e 24 horas depois, a solução é absorvida pelo corpo e a testa volta ao seu formato original, segundo reportagem da NatGeo.

Sérgio

Bradesco Cartões



Estou de saída para mais uma viagem de trabalho para Argentina e Uruguay... E me esqueci de avisar "com 48 horas de antecedência" para a operadora dos meus cartões internacionais que estarei utilizando o serviço fora do Brasil. A atendente chamou minha atenção, disse que liberou, mas que não pode ser feito assim. 

Pode isso? Penso que é um desrespeito pedir esta antecedência por dois motivos: primeiro, porque não existe a informática? Tudo é online, qual a razão deste tempo? Segundo porque, me parece, aos golpistas isso nada atrapalha. Se sou o titular do cartão e estou avisando antes de deixar o Brasil isso não deveria bastar? E olha que é um cartão empresarial (não é pessoa física) com histórico de uso fora do País.

Que burocracia... Reclamo e dou o nome da operadora: Bradesco Cartões Empresariais. Quem sabe assim eles começam a pensar mais em fazer o certo e não em criar dificuldades

Sérgio

quinta-feira, setembro 27, 2012

Busca Implacável 2


Esse quero ver... Se não viu o primeiro, assista hoje mesmo! Bela dica da Olivia!

Busca Implacável 2 (Taken 2), filme produzido por Luc Besson e dirigido por Olivier Megaton (Carga Explosiva 3), ganhou um novo trailer.  Na trama, Murad (Rade Sherbedgia), pai de um dos sequestradores do primeiro filme, quer acertar as contas com Bryan Mills (Liam Neeson). Para tanto, rapta Mills e sua esposa (Famke Janssen), deixando a missão de resgatá-los aos cuidados da filha (Maggie Grace) - a vítima do original. Luke Grimes completa o elenco.  Além de produzir, Besson escreveu o roteiro com com Robert Mark Kamen. A estreia acontece em 5 de outubro. 

Sérgio

Lord of the Rings


Essa é muito boa...

Sérgio

Racatada...


Garota de Senta Catarina (rsrsrs) leiloa virgindade e lances já chegam a mais de US$ 150 mil. Catarina Migliorini, de 20 anos, decidiu participar do concurso há dois anos. Último dia para lances será 15 de outubro e primeira noite 10 dias depois. Veio do G1... No mínimo estranho!!!

Uma jovem catarinense decidiu se inscrever em um concuso na internet para participar de um documentário e leiloar sua virgindade. A inscrição foi há dois anos e o produtor australiano Justin Sisely logo chamou a menina, então com 18 anos, para fazer um teste em vídeo. Depois, ela foi a escolhida para participar do projeto. Em entrevista ao G1, hoje com 20 anos, Catarina Migliorini falou que decidiu tudo no impulso. "Eu era novinha e por ser virgem decidi me candidatar. Era uma oportunidade de viajar, conhecer novas culturas, mas não esperava uma resposta. Quando o diretor me escolheu, fiquei super feliz e decidi ir até o fim", diz. As filmagens do documentário começaram há cerca de um mês, em Bali, na Indonésia. A produção faz parte do projeto. O vídeo vai registrar a história da jovem e os preparativos para o leilão, até o dia em que deve ocorrer sua primeira noite. "Eles filmam meu dia a dia, meu novos amigos aqui, eu falando com a minha mãe, minhas reações", explica Catarina. O documentário ainda não tem previsão de lançamento. Já o site 'Virgins Wanted', onde os lances são dados, foi publicado no dia 15 de setembro. Até as 12h30 desta terça-feira (25), dez lances já tinham sido dados para comprar a virgindade de Catarina, que é natural de Itapema, no Norte de Santa Catarina. O lance mais alto foi feito no dia 25 de setembro: US$ 155 mil (cerca de R$ 310 mil).

O russo Alexander Stepanov também participa do projeto e o lance mais alto para comprar sua virgindade até o fechamento dessa reportagem era de US$ 1 mil. A catarinense, que vai receber todo o dinheiro arrecadado no leilão, afirma que não tem nem ideia de qual valor pode chegar. "Não sei mesmo, mas vou usar o dinheiro para interesses pessoais. Não vou ser hipócrita de falar que vou doar 100%, mas quero criar um projeto para construir lares. Eu acho muito importante ajudar o próximo. Tudo também vai depender de quanto eu ganhar", diz Catarina. Sobre sua primeira noite, ela se diz tranquila. "Eu trato o leilão como um negócio. Eu não fico pensando muito nisso. Estou em um lugar lindo, maravilhoso. Trouxe vários livros para ler, eu adoro filosofia". Ela diz que a família está do seu lado. "Minha mãe é minha melhor amiga. Ela me disse que ia ser difícil, que eu tinha que estar preparada para tudo. Mas eu sei que ela me ama incondicionalmente e sempre me deu muita liberdade para tomar minhas decisões", afirma.

Já os amigos ficaram sabendo da notícia através da internet. "Eu recebi vários emails, a maioria achava que era trote. Minha melhor amiga de São Paulo estranhou, porque eu era romântica, procurava um verdadeiro amor. Mas que se eu estava feliz, ela ficaria do meu lado", comenta. Um dos planos da garota quando o projeto acabar é estudar medicina na Argentina. "Eu já tinha até feito minha matrícula para começar esse ano, mas com as filmagens tive que deixar para ano que vem", afirmou ela. O último dia do leilão será em 15 de outubro e a primeira relação de Catarina deve acontecer cerca de dez dias depois, em uma viagem de avião da Austrália até os Estados Unidos. "Essa decisão foi tomada para que não tenha problema com a lei de nenhum país", diz a garota.

Sérgio

Azul "Verde"


Pessoal, estou de volta... Ontem foi dia de viagem e peguei este E195 da Azul que tem a cor verde (!) da Biodiversidade e voa com biocombustível. Foi interessante, o serviço de bordo agora tem TV por assinatura SKY em tempo real. Assisti Discovery Channel até Porto Alegre. A Azul continua anos luz da GOL e Webjet, em serviço que equivale ao da TAM, ainda que não tenha refeições quentes. Ontem tive problema em São José dos Campos, o voo para Campinas das 07h00 foi cancelado. Em face da condição de horário e urgência da minha viagem, a Azul mandou um carro me levar até Campinas, que me deixou no embarque em tempo recorde (sem comprometer a segurança, diga-se) e na hora do voo de Porto Alegre. Apesar do contratempo, cumpriu o prometido. Na volta, de Campinas para São José dos Campos, voei no ATR 72-600 PR-ATU, o mais novo da frota, com pouco mais de um mês de uso. Outra coisa... Que a Azul tenha sempre sucesso!!! 

Sérgio

quarta-feira, setembro 26, 2012

Sem noção...


Vejam só: iPhone 5 é destruído por arma, carro e micro-ondas em vídeos na web... Smartphone da Apple foi até 'enterrado' como bola de basquete. Isso serve para que? O mundo tá cheio de gente sem noção mesmo! Veio do TechTudo:

Este mês, a Apple lançou o iPhone 5, a sexta geração da linha de smartphones da empresa, que conta com uma tela maior, processador mais poderoso, é mais fino, entre outras melhorias. Porém, enquanto muitos desejam colocar as mãos nesse aparelho, outros preferem criar maneiras criativas de destruir o dispositivo. Esse tipo de vídeo já se tornou comum entre diversos canais espalhados pela rede. Além dos simples testes de resistência, deixando o celular cair no chão, há também testes usando armas, utensílios domésticos, veículos e até cestas de basquete para detonar o celular.

Sérgio

Pequeno erro...


Foi mal aí, rsrsrs A gente brinca, mas é triste. Veio do G1:

Ao retornar ao veterinário depois de deixar o gato de sua mãe para realizar um tratamento para pulgas, o responsável pela clínica em Massachusetts, nos EUA, Dr. Muhammad Malik, perguntou se Jesse Conway gostaria de ficar com o corpo do animal. O rapaz percebeu, então, que havia preenchido os papéis para sacrificar o animal. De acordo com o jornal 'New York Daily News', Dr. Malik entregou por acidente os formulários errados para o rapaz, que autorizavam que a gata Lady passasse por um processo de eutanásia. 'Cometi um erro ao assinar os papéis porém não sabia o que estava assinando, nada foi explicado para mim', alegou o jovem. O choque da perda foi terrível para Jesse, porém ainda mais para sua mãe, já que a gata de 8 anos pertencia a sua filha, que havia morrido em um acidente de carro em 2010. 'Era uma gata linda e perfeitamente saudável', contou Colleen Conlon.

Sérgio

Bom aluno...


Vejam que absurdo... Em Santos, aluno apaga notas, briga com professora e é transferido. Decisão partiu de reunião do conselho de classe. Vídeo com discussão em sala de aula foi publicado no YouTube. As famílias estão criando verdadeiros monstros. Eu não serviria para ser professor, vejam o vídeo acima, olha só a bagunça na sala, cada um faz o que quer, não há mais respeito por nada, muito menos pelos professores. Ah, e celulares deveriam ser proibidos em sala de aula. Acho até que a situação foi premeditada, pois qual a razão de um outro aluno estar gravando? Não é estranho? Matéria do G1:

O aluno que se envolveu em uma briga com a professora em Santos, no litoral de São Paulo, após apagar notas do diário de classe passará por transferência compulsória. O caso aconteceu no dia 13 de setembro, mas ganhou repercussão uma semana depois, após o vídeo gravado por um colega de classe ter sido publicado no YouTube. Tanto a professora quanto o adolescente de 15 anos registraram boletim de ocorrência sobre o caso. A decisão aconteceu em uma reunião do Conselho de Classe na sexta-feira (21). Segundo o Colégio Santa Cecília, “após constatar que foi concedido ao aluno irrestrito exercício ao contraditório e à ampla defesa, considerando as imagens existentes, a versão e a defesa apresentada pelo estudante, que foi subscrita pelo advogado, o Conselho decidiu, de forma unânime, pela aplicação da penalidade de transferência compulsória, por entender que os atos praticados significaram falta gravíssima à luz do Regimento.”

Segundo informações do Boletim de Ocorrência registrado pela professora, que dá aulas de Inglês, a confusão começou quando o adolescente ficou insatisfeito com a nota obtida na prova. Com isso, o aluno pegou a caderneta de informações da professora e apagou as anotações. Com receio de que o aluno rasgasse a caderneta, segundo o BO, a professora levantou-se e foi em direção a ele. Ainda de acordo com o documento, o aluno empurrou a professora no chão e, ela segurou o menor com as pernas para impedir que ele a chutasse. A confusão só parou quando um inspetor de alunos entrou na classe.

De acordo com a delegada Rita de Cássia Mendez, a ocorrência foi registrada pela professora na Delegacia de Infância e Juventude de Santos. "O caso já foi encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude, os dois (professora e aluno) aguardam resultado do laudo do IML que fizeram. O laudo será encaminhado à Diju e depois enviado à Vara da Infância”, afirma a delegada. A família do adolescente também registrou ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher em Santos. O G1 tentou acesso às informações deste documento, mas não obteve permissão.

Em nota, o Colégio Santa Cecília afirma que o Diário de Classe é um documento oficial da escola, e que o estudante se dirigiu à professora de forma intensamente desrespeitosa. O G1 tentou contato com os advogados da professora e do adolescente envolvidos na confusão, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Confira as notas oficiais divulgadas pelo Colégio Santa Cecília:

“Em respeito aos alunos, pais, familiares, professores, à comunidade acadêmica e em geral, o Colégio Santa Cecília esclarece, a bem da verdade:

1. No dia 13/9/12, quinta-feira da semana passada, ocorreram atos de insubordinação da parte de um aluno de 15 anos, do 1º ano do Ensino Médio, que se dirigiu à professora, na classe, de forma intensamente desrespeitosa. O referido aluno fez ameaças físicas e verbais, chegando ao ponto de retirar das mãos da professora o diário de classe, que é um documento oficial da Escola.

2. Conforme robustas provas em nosso poder, já no final da aula, o adolescente pôs-se a apagar as anotações constantes no Diário.

3. A referida professora, em respeito à ordem e aos direitos dos demais alunos, tomou a iniciativa de tentar recuperar o Diário de Classe, um instrumento vital do histórico escolar do corpo discente, porque contém o registro das notas, avaliações, frequência às aulas e demais observações, feitas exclusivamente pelo professor. Quando a mestra tentou recuperar o importante documento, ambos os envolvidos foram ao chão.

4. Imediatamente, o inspetor de alunos entrou na sala e a ordem foi restabelecida. A Direção da Escola contatou os responsáveis legais pelo aluno, para que comparecessem à escola, norma de procedimento em se tratando de um adolescente. O aluno aguardou a chegada de seus pais na sala da Direção, como é de praxe.

5. A Direção já tomou todas as medidas cabíveis, além de encaminhar ao Conselho de Classe e demais departamentos todas as provas, garantindo, em todas as etapas, a apuração das condutas, e o sagrado direito ao exercício do contraditório e à ampla defesa aos envolvidos.

6. Lamentamos profundamente o ocorrido, um fato isolado, que de maneira nenhuma reflete o comportamento e a postura de sadia convivência no ambiente escolar de seus alunos, demonstrados ao longo de mais de 50 anos da existência dessa instituição, que é, reconhecidamente, referência em Educação.”

“Segundo prevê o Regimento da Escola, o Conselho de Classe se reuniu nesta sexta-feira (21/9) pela manhã, para deliberar a respeito do processo disciplinar desenvolvido, em reunião que contou, inclusive, com a presença do advogado do aluno, dr. Claudio Augusto. Após constatar que foi concedido ao aluno irrestrito exercício ao contraditório e à ampla defesa, considerando as imagens existentes, a versão e a defesa apresentada pelo estudante, que foi subscrita pelo advogado, o Conselho decidiu, de forma unânime, pela aplicação da penalidade de transferência compulsória, por entender que os atos praticados significaram falta gravíssima à luz do Regimento."

Protesto

Um grupo formado por professores e estudantes realizou uma passeata na noite desta segunda-feira (24), em apoio à professora que se envolveu na confusão. O manifesto partiu da Praça das Bandeiras, no Gonzaga, e terminou na Praça da Independência, tradicional palco de manifestações populares da cidade. O ato foi organizado pela comerciante Valquíria Augusto Nascimento, por meio de uma página no Facebook. A comerciante, que já trabalhou como professora, diz que abandonou a profissão em 2008 devido à indisciplina e problemas na sala de aula. "Teve um problema de agressão física e verbal em uma escola em Santos. Enquanto eu via o vídeo rolando pelas redes sociais, aquilo me indignou bastante e eu me vi postando minha revolta na internet. No meio do caminho apaguei e vi que não adiantava nada, cada um dentro da sua casa estava com a sua indignação", afirma a comerciante.

Como forma de apoio à professora agredida e em um ato alusivo à paz, Valquíria espalhou para os amigos que pretendia realizar a passeata. "Eu criei o evento para que todo mundo unisse força e fizesse uma demonstração contrária à revolta, que todos unissem suas energias para que esse quadro mude, para que os pais ensinem o respeito, o amor ao próximo. Que dêem limites em casa, para que esse aluno venha pronto para a escola e que os alunos tenham paz", diz Valquíria. A ação teve participação de diversos professores, que vestiam roupas azuis, e também de alunos de diversas escolas, que vestiam branco em alusão à paz. Entre os adolescentes, estavam presentes os três filhos da professora envolvida no episódio, mas eles não quiseram falar sobre o assunto.

Sérgio

Tudo Azul


Hoje a caminho de Porto Alegre á trabalho. Até mais tarde!

Sérgio

terça-feira, setembro 25, 2012

Por uma boa causa?


Sabe aquela pergunta: mas onde ela enfiou o dinheiro? Nesse caso fica fácil responder... Veio do G1:

A britânica Rachael Martin, de 24 anos, foi condenada a um ano de cadeia por desviar 46 mil libras (R$ 151 mil) do banco em que trabalhava e usar o dinheiro para turbinar os seios, fazer lipoaspiração e aplique de cabelo, segundo reportagem do jornal inglês "The Sun". Entre os gastos feitos, a jovem pagou 4 mil libras (R$ 13,1 mil) para colocar implantes de silicone nos seios e 1.700 libras (R$ 5,57 mil) em um tratamento de clareamento dentário. De acordo com as autoridades, Rachel desviou dinheiro do banco Barclays durante mais de oito semanas em quantidades de 1 mil (R$ 3,3 mil) ou 2 mil libras (R$ 6,6 mil) por vez. Mas, em uma ocasião, ela conseguiu desviar 6 mil libras (R$ 19,7 mil). Ela foi condenada a um ano de cadeia em audiência na última sexta-feira.

Sérgio


iFuck?


Atenção casais que vivem distantes... Que tal uma dessas para matar a saudade? Veio do g1. E não é novidade, já vi isso há mais de 10 anos. Só não era para iPhone ou iPad. Mas, devia se chamar iFuck! Veio  do G1. Veja o site deles (clique AQUI), tem vídeo, mas precisa se logar para ver.

Uma empresa chamada LovePalz quer lançar um conjunto de aparelhos para o casal, um para o homem e outro para a mulher, que permite que os dois façam sexo à distância usando o iPhone ou iPad. Os aparelhos Hera e Zeus reproduzem os órgãos genitais feminino e masculino, respectivamente, e a empresa já aceita encomendas. O conjunto é vendido por US$ 95 - separadamente, cada dispositivo é vendido por US$ 50. A proposta (clique aqui para acessar) é que, usando o recurso FaceTime do iPhone e do iPad, conectados com os aparelhos por meio de redes Wi-Fi, todos os movimentos feitos pelo parceiro seriam reproduzidos, dando a oportunidade de ter uma relação sexual à distância. De acordo com a empresa, o produto é indicado para casais que moram em cidades diferentes ou que viajam muito. Por meio de um aplicativo no iPhone, o dispositivo se conecta ao aparelho pela rede Wi-Fi. Por meio de sensores de pressão e velocidade que estão no Hera e no Zeus, todos os movimentos que o parceiro faz é reproduzido do outro lado. A ideia foi rejeitada pelo Kickstarter, site que ajuda na arrecadação de dinheiro para projetos, e, por isso, a LovePalz lançou a venda do aparelho para os interessados. Entretanto, ainda não há previsão de lançamento do dispositivo.

Sérgio

Surtou...


Esse pessoal... rsrsrs Ah, e um dos singles do novo disco deles já toca na Nova! Matéria do G1:

O cantor Billie Joe Armstrong, vocalista do Green Day, foi submetido a um tratamento por "abuso de substâncias" após apresentação do trio no iHeartRadio Festival, realizado no último fim de semana em Las Vegas, informou a banda em seu site oficial no domingo (23). Na ocasião, Armstrong quebrou sua guitarra e interrompeu o show no momento em que a banda tocava a música "Basket Case". "Não sou a p... do Justin Bieber", disse o Cantor. Assista ao vídeo do discurso de Bilile Joe. De acordo com seu próprio e enfurecido discurso, Armstrong reclamava de um possível encurtamento do show, alegando que queria mais tempo para tocar uma música nova. Muitos dos fãs presentes entenderam o incidente como parte da personalidade rebelde da banda punk. No entanto, em um comunicado posterior, o Green Day esclareceu que o incidente envolvendo o vocalista da banda não fazia parte da apresentação. "Billie Joe está buscando tratamento para seu abuso de substâncias. Gostaríamos de dizer a todos que nossa atuação não foi encurtada pela Clear Channel e nos desculpamos perante aqueles que ofendemos no iHeartRadio Festival de Las Vegas. Lamentamos ter que adiar algumas de nossas promoções", declarou o grupo em seu site. Ao lado de Usher e Rihanna, o Green Day era uma das principais atrações do festival na noite da última sexta. O novo disco da banda, intitulado "Uno!" e que chega às lojas a partir de amanhã, é o primeiro de uma trilogia que ainda conta com "Duo!" e "Tré!", que serão lançados dia 13 de novembro e dia 15 de janeiro de 2013, respectivamente. No início deste mês, o vocalista do Green Day foi internado em um hospital da Itália para se tratar de um problema de saúde que não foi divulgado, mas que fez com que o Green Day cancelasse seu show na cidade de Bolonha. Por conta deste novo episódio, o trio também cancelou atividades de divulgação do novo álbum.

Sérgio

Morte em show


Essa foi triste... Baterista de banda norte-americana morre durante show em MG. Grupo reúne músicos do “Santa Esmeralda” sucesso nos anos 70 e 80. Segundo produtor, Bradford Lee Parker teve infarto e caiu sobre bateria. Matéria G1:

O baterista da banda norte-americana “Generation Esmeralda”, Bradford Lee Parker, de 59 anos, morreu durante um show na madrugada deste domingo (23) na cidade de Ubá, na Zona da Mata de Minas Gerais. De acordo com o produtor do grupo no Brasil, Sérgio Lopes, Lee Parker teve um infarto fulminante durante a apresentação. “Ele caiu em cima da bateria, depois caiu de lado. Ele foi socorrido por médicos que estavam no local, mas não sobreviveu”, disse. O projeto “Generation Esmeralda” reúne cinco músicos da banda de disco, “Santa Esmeralda” que fez sucesso nos anos 70 e 80. Entre as músicas mais famosas cantadas pelo grupo estão Don't Let Me Be Misunderstood, The House of Rising Sun e Genaration. Segundo Lopes, as duas primeiras nem chegaram a ser executadas. “Após a fatalidade o show foi cancelado, o grupo já havia tocado cerca de cinco músicas, o que deu mais ou menos 40 minutos de apresentação”, explicou. A banda era uma das atrações da “Festa das Nações”, realizada durante o fim de semana na cidade. O produtor contou que era a primeira vez que o projeto se apresentava fora dos Estados Unidos. “A equipe reunia dez músicos da Califórnia e um casal de dançarinos”, disse. O hospital para onde o artista foi levado informou que ele já chegou morto ao local e que o corpo foi liberado na tarde deste domingo. Lopes disse que permanece em Ubá com o vocalista Jimmy Goings para cuidar do traslado do corpo para os EUA. Segundo Lopes, os demais integrantes devem embarcar de volta aos EUA ainda neste domingo.

Sérgio

Fanatismo Religioso


Isso é uma verdadeira barbárie... A notícia é de dois dias atrás, mas mostra a enorme violência que causa o fanatismo religioso. Não acho certo se fazer graça com a fé dos outros, mas isso não justifica violência e mortes. Triste mundo esse! Matéria G1:

O ministro paquistanês das Ferrovias, Ghulam Ahmed Bilur, ofereceu neste sábado uma recompensa de US$ 100 mil (R$ 202 mil) pela morte do diretor do vídeo produzido nos Estados Unidos que difama o Islã e o profeta Maomé. "Anuncio hoje a esse blasfemo que abusou do sagrado profeta que, se alguém o matar, darei a essa pessoa uma recompensa de US$ 100 mil", disse o ministro à imprensa em Peshawar, pedindo que os talibãs e a rede Al-Qaeda participem desta "nobre ação". "Também peço aos irmãos talibãs e da Al-Qaeda para que se associem a esta nobre ação", disse o ministro, acrescentando que mataria o autor do vídeo com suas próprias mãos se tivesse a oportunidade. "E depois podem me enforcar", acrescentou. Essas declarações foram feitas um dia depois dos violentos protestos em todo o país contra o vídeo "A inocência dos muçulmanos", que deixaram 21 pessoas mortas. Milhares de ativistas islamitas no Paquistão organizaram novas manifestações neste sábado, mas os incidentes dos últimos dias não se repetiram. Os protestos contra o vídeo, produzido aparentemente por extremistas cristãos nos Estados Unidos, que ridiculariza o profeta Maomé, se estenderam por todo o mundo muçulmano e desde 11 de setembro já deixaram 50 pessoas mortas.

Sérgio

segunda-feira, setembro 24, 2012

R$ 1,00 = R$ 120,00


Rara, nota de R$ 1,00 pode valer 120 vezes mais entre colecionadores. As notas deixaram de ser emitidas pela Casa da Moeda em 2004. Mas calma, não é qualquer nota, rsrsrs Colecionadores explicam o que agrega valor a notas e moedas antigas. Matéria G1:

As notas de R$ 1 deixaram de ser emitidas pela Casa da Moeda, vinculada ao Ministério da Fazenda, em 2004, e de lá para cá se tornaram alvo da cobiça de colecionadores. Uma série específica da cédula, que começa com B e termina com A, chega a valer R$ 120,00. “Mas esse preço se elas forem absolutamente novas, sem dobras e em perfeito estado de conservação. Se tiver uma dobra, uma mancha ou algo assim já perde o valor”, explicou o presidente da Sociedade Numismática Paranaense, Denis Renaux. As demais, mais recentes, valem R$ 5, acrescentou Renaux que coleciona moedas e cédulas desde criança. O valor das notas não é estipulado aleatoriamente. Anualmente é editado um catálogo que descreve as moedas e conforme os anos, o material e o estado de conservação é sugerido um preço de comercialização. Aqueles que têm como hábito guardar uma nota de R$ 1 na carteira estão perdendo dinheiro, brincou o colecionador. O ideal é que se guarde em álbuns adequados para evitar dobraduras. Ele contou que muitas pessoas tentam vender notas antigas, porém, as cédulas não são conservadas e, no olhar apurado dos colecionadores, perdem valor.  

No caso destas notas de R$ 1, o valor agregado está também na pequena quantidade que foi emitida. Ela é de 1995, um ano após a adoção do Real como a moeda nacional, e foi impressas em pouca quantidade. A estimativa, disse Renaux, é de que, no máximo, 100 pessoas tenham esta cédula no Paraná. “E a tendência é que, com o tempo, elas passem a valer mais”. Esta valorização acaba transformando o hobbie de colecionar em um investimento financeiro. Alguns numismatas têm em mente que a aquisição de novas moedas funciona como uma aplicação, que pode trazer retorno. “Além de gostar, também é um investimento. As pessoas não querem se desfazer, mas se, eventualmente, precisarem seria um bom ativo”, explicou. Um lote de 1998 da moeda de R$ 1, que no verso faz menção aos direitos humanos, também já é difícil de encontrar. “Essa ficou difícil e vale em torno de R$ 15”, lembrou Renaux. Assim como no mercado de negócios, quem tem visão pode se antecipar e ter mais 'lucros'.

As moedas comemorativas, normalmente, valem mais. De olho nesta provável valorização, Renaux guarda a moeda que homenageia a passagem da bandeira olímpica de Londres para o Rio de Janeiro, que será sede da próxima edição da competição, em 2016. A adesão de novos colecionadores contribui para que as moedas e notas fiquem mais caras, afinal, mais são mais pessoas em busca das raridades. Há 20 anos, Roberto Argolo decidiu entrar no mercado. Ele já trabalhava com antiguidades, contudo, viu na especificidade das notas e moedas um bom nincho de mercado. “É questão profissional. Você vai trabalhando com uma coisa, aí o mercado vai te puxando para alguma coisa e você vê o que o pessoal coleciona mais. A parte de moeda tem um campo muito grande, por isso eu comecei a vender”, afirmou Argolo. Ele contou que já vendeu uma nota antiga por R$ 1 mil e que os mais jovens, que estão entrando agora neste ramo, tendem a comprar as moedas mais baratas. Os colecionadores mais antigos são mais exigentes e criteriosos na hora de comprar. "Qualquer coisinha eles questionam", comentou. A paixão numismática, muitas vezes, é passada de pai para filho. Mas, também é possível vê-la desperta na feira livre que ocorre todos os domingos, no Largo da Ordem, em Curitiba. Alguns membros da Sociedade Numismática Paranaense se encontram  no local e também expõem as moedas e notas repetidas. Colecionador há 30 anos, Baltazar  Backus contou que há 19 anos toca uma das barracas na feira. "Criança sempre guarda moeda e às vezes elas vêm com pai e usam a mesada para compra umas mais antigas", contou.

Encontro Nacional

Na sexta-feira (28) e no sábado (29), Curitiba será sede do 47º Encontro Nacional de Colecionadores.  É a oportunidade de se trocar e comercializar moedas e notas com os demais colecionadores do país. O encontro será no Elo Inn.

Sérgio

Impressionante...


Essa foto é impressionante... Caminhão fica pendurado em ponte entre o Paraná e São Paulo. O motorista, de 33 anos, foi retirado da cabine por pessoas que passavam pela ponte. Elas jogaram uma corda para puxá-lo. Apensar do susto, o caminhoneiro não ficou ferido. Saiba mais AQUI.

Sérgio

Legislação Trabalhista


CLT é 'intervencionista' e precisa de reforma, defende presidente do TST. Será que podemos pensar em uma reforma, de verdade, em nossas realmente ultrapassadas e paternalistas leis trabalhistas? Matéria do G1:

O ministro-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Oreste Dalazen, classificou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) como "intervencionista" e "paternalista" e defendeu uma reforma no conjunto de regras sobre os direitos do trabalhador. Para o ministro, a legislação precisa privilegiar a negociação entre empregados e patrões. "O fundamental de uma reforma trabalhista é abrir espaço de negociação entre empregado e empregador. Isso reduziria os impasses nas relações de trabalho, que são muito engessadas. A legislação é intervencionista e paternalista", declarou Dalazen, em em entrevista ao G1.

Para ele, é preciso, "sob certas condições", abrir espaço para a negociação coletiva, como forma de "se atenuar o rigor de certas normas".  O TST apresentou na semana passada uma série de mudanças na interpretação de questões trabalhistas. Para o presidente do TST, as chamdas "súmulas" são importantes para manter o entendimento dos direitos com base nas situações atuais. O tribunal pode usar as súmulas para interpretar a lei, mas não pode criar ou retirar direitos previstos na CLT. Segundo Dalazen, a CLT – que vigora desde 1943 – "cumpriu papel histórico importante", mas precisa ser atualizada. O magistrado destacou, porém, que, na alteração, deve ser feita "mantida a coluna vertebral". "Não se quer suprimir o espírito protecionista. O direito do trabalho vive à sombra da proteção do hipossuficiente, do empregado que se sente em situação de inferioridade perante o empregador", declarou.

Na avaliação de Dalazen, não são válidos os argumentos de que a atualização da CLT levará à perda de direitos. "É o argumento daqueles que querem manter a situação como está, quando o objetivo da atualização e revisão é, primeiramente, suprir lacunas, e, em segundo lugar, rever questões em que a normatização é anacrônica, arcaica. [...] O princípio é o da proteção, e certas normas básicas haverão de ser mantidas." O presidente do tribunal destacou que a lei federal não disciplina, por exemplo, questões importantes como normas relativas a assédio moral, terceirização ou condutas antissindicais por parte dos empregadores.

O presidente do TST afirmou que há trechos que precisam ser revogados da legislação, como o que define que a hora para o trabalho noturno tem 52 minutos, e não 60 – ele classificou a regra como "norma exdrúxula". O ministro também citou como "prejudicial" a exigência de creches em grandes empresas, direito que o governo autoriza que seja substituído por "reembolso-creche". "Não é possível uma legislação que seja tão intensamente intervencionista nas relações de trabalho. A CLT tem mais de 900 artigos. A maioria das legislações de outros países tem menos de cem ", afirmou.

Cautela

O procurador-geral do Trabalho, Luís Camargo, também defende a atualização, mas pede cautela. "A CLT precisa ser atualizada, sim, mas desde que não haja supressão de direitos dos trabalhadores. É preciso ampliar os canais de negociação entre as partes, mas o negociado não pode se sobrepor ao legislado, ou seja, uma negociação não pode prevalecer sobre o que diz a legislação", disse. Para ele, é preciso atualizar direitos e não suprimi-los, "pois é fundamental ampliar a dignidade humana no trabalho". O magistrago Germano Siqueira, diretor de assuntos legislativos da Associação Nacional dos Magistrados Trabalhistas (Anamatra), diz que poderiam ser alteradas normas em desuso, como termos ou questões que divergem da Constituição. Mas ele avalia que a legislação deveria ser modificada pontualmente. "O governo pauta uma reforma ainda pouco clara da CLT. Em todos os países do mundo, quanto mais antiga a lei, é sinal de maior maturidade. A lei pode ser modificada em algum ponto ou outro. Não pode ser feita uma revisão de direitos", declarou.

Sérgio

Namorada x Amor

Sensacional. Para pensar no começo da semana...

Sérgio

domingo, setembro 23, 2012

História SP


São Paulo, Vale do Anhangabaú, foto dos Anos 60. Lindo, não?

Sérgio

Só vendo mesmo...


Fusca com ar-condicionado... Eu já vi um!!!

Sérgio

Qual sua turma?


Sem comentários, né?

Sérgio

Gastos militares no Brasil


Gasto do Brasil com defesa é 'tão baixo', diz chefe de missões da ONU... Subsecretário-geral de Operações de Paz falou com exclusividade ao G1. Ele pediu que tropa brasileira retirada do Haiti seja enviada a outros países. E depois esses petistas aloprados querem um assento no Conselho de Segurança da ONU. Eles podem enganar os brasileiros (mail humildes, diga-se de passagem), mas não o mundo.

Darei minha opinião: erraram? Sim! Mas, se não fossem os militares, seríamos uma enorme Cuba. Estaríamos melhor? Nunca! Aliás, perguntem aos defensores do Socialismo e Comunismo (sim, ainda existem), que dizem que a "Ditadura" reprimiu pessoas que lutavam por liberdade no Brasil, que foram à Cuba treinar para essa luta libertária, quantas eleições livres Cuba teve desde 1959!

Chega de demonizar os militares!

O atual subsecretário-geral de Operações de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU), Edmond Mulet, disse, em entrevista exclusiva ao G1, que apesar dos soldados brasileiros serem muito bem treinados, possuem equipamentos antigos, "que não foram renovados nos últimos 30 anos". Mulet também criticou o gasto anual de 1,5% do PIB com defesa, classificando-o como "tão baixo" em comparação com outros países. Em agosto, o G1 mostrou a situação de sucateamento do Exército e que o país possui munição para apenas uma hora de guerra. "Eu acho que as soldados brasileiros são muito bem treinados e muito bem formados, motivados e extremamente profissionais. O que é verdade, como eu ouvi, é que o equipamento e o material no Exército brasileiro não têm sido renovados há pelo menos 30 anos, por razões diferentes, econômicas, etc., e que agora, eles têm intenção de se adaptar às novas tecnologias", afirmou.

Mulet falou com o G1 durante a Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana, organizada pela Fundação Konrad Adenauer, no Rio de Janeiro, na quarta-feira (19). "Quando se vê que o Brasil gasta apenas 1,5% do PIB em defesa, em comparação com os outros países, isso é tão baixo", observou o subsecretário. Nos últimos dez anos, a porcentagem do PIB brasileiro investido no setor ficou em 1,5%, conforme números do Ministério da Defesa. Em 2011, o valor investido pelo governo na área foi de R$ 61,787 bilhões. Mulet conhece muito bem a ação do Exército brasileiro no terreno depois de liderar por mais de dois anos a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah). Após o terremoto ocorrido em 2010, que deixou mais de 300 mil mortos no país caribenho, entre eles o representante da ONU Hedi Annabi, o diplomata foi enviado pelo secretário-geral Ban Ki Moon de volta ao Haiti, para tentar colocar "ordem na casa".

Questionado se o Brasil precisa ter Forças Armadas bem equipadas e preparadas para conseguir ser membro permanente do Conselho Segurança, o diplomata disse entender que "isso é uma decisão interna do Brasil" e que "é uma discussão mais política do que militar". "Eles [o governo e as Forças Armadas] têm que saber o que precisam. Mas eu acho que todo país precisa estar apto a ter um nível bem efetivo de suas próprias tropas", afirmou. "Eu acho que é uma aspiração legítima do Brasil estar adaptado para os novos desafios da defesa global e você precisa de ferramentas e dos instrumentos necessários para ser mais efetivo do que é hoje", acrescentou.

Tropas brasileiras em outras missões

Em um encontro reservado com o ministro Celso Amorim na última segunda-feira (17), no Rio de Janeiro, Mulet disse ter exposto que gostaria que o Brasil mantivesse até o segundo semestre de 2013 os dois batalhões que possui no Haiti, que totalizam 1.910 homens. No entanto, já há acordo fechado com a ONU para a retirada do contingente. "O Brasil decidiu retirar o segundo batalhão (com 850 soldados), que enviou após o terremoto. E isso ocorre de forma sincronizada com a decisão da ONU de reduzir as tropas, porque a situação melhorou e as capacidades da polícia melhoraram", disse. "Esperamos ter eleições no próximo ano e a discussão que estava tendo com o Amorim era sobre a necessidade de se manter este batalhão até depois das eleições, porque a ONU é importante para logística e segurança do pleito", lembra Mulet. "Mas a retirada deste segundo batalhão já foi acordada entre o governo brasileiro e a ONU, nós devíamos ter discutido antes."

Com a redução do efetivo no Haiti, a ONU pretendia, então, que o Brasil mandasse tropas para outra missão. O G1 apurou que uma das hipóteses cogitadas seria o apoio com soldados no Líbano, onde a Marinha já comanda uma força-tarefa marítima a serviço da ONU. Mulet, porém, não confirmou, afirmando que não se referia a uma missão específica. "Eu disse para o Amorim que, já que o Brasil vai sair do Haiti, talvez podia considerar usar este grupo em outra parte do mundo. Não sugeri nenhum país. Mas a qualidade e o alto nível dos soldados brasileiros é algo que a ONU gostaria ter mais presente. Nós gostaríamos muito de receber a participação deles em outra parte do mundo", afirmou. O subchefe de missões de paz da ONU disse ter ouvido um "não" de Amorim como resposta. "O ministro disse que isso é algo que, se a ocasião aparecer, vão avaliar as circunstâncias, mas que, neste momento, eles não têm intenção de dispor de tropas em outra parte do mundo", contou Mulet.

O Ministério da Defesa confirmou que, em conversa com Amorim, Mulet pediu que o Brasil participasse de outras missões de paz, apontando alguns países de interesse, como Somália e Líbano. Contudo, o ministro afirmou que o Brasil participa de missões de paz nas quais "possa fazer a diferença", como ocorreu anteriormente com Timor Leste, Angola e Haiti. A assessoria de imprensa da Defesa diz que Amorim não conversou com Mulet sobre o orçamento do ministério e a situação das tropas. 

Planos para a Síria

A ONU trabalha com ao menos 22 "cenários diferentes" em que seria possível empregar uma missão de paz em um futuro próximo. Segundo Mulet, um dos cenários aponta para a Síria, onde a guerra civil entre o governo e rebeldes já deixou mais de 19 mil mortos e milhares de deslocados e refugiados. O diplomata ponderou, porém, que, nesse caso, não há cessar-fogo, não há entendimento político e nem paz para se manter. "Uma missão de paz não é uma ferramenta que pode ser usada em qualquer ocasião." "Nós não sabemos o que vai acontecer [na Síria], nem quando isso vai acontecer ou como vão evoluir as coisas no terreno. Mas temos que estar preparados para responder quando o Conselho de Segurança pedir uma operação lá, seja missão de paz, de construção do Estado, de desenvolvimento do país ou missão política. Nós temos que estar preparados para responder a qualquer coisa e estamos trabalhando com diferentes planos."

Sérgio

Amigo real x Facebook


Para pensar no domingo, logo cedo... rsrsrs O tema é interessante e deve ser estudado com calma. Esta é a reportagem de capa da edição de ÉPOCA desta semana, que mostra como fazer amigos de verdade em tempos de Facebook. A revista chega está nas bancas. Abaixo só um trecho da reportagem...

A internet e as redes sociais estão tornando as amizades superficiais? Para responder a essa pergunta, a escritora americana Arlynn Presser, de 51 anos, optou por uma solução radical: conhecer pessoalmente, um a um, todos os seus 325 amigos virtuais. Ela tomou a decisão ao terminar um casamento de 23 anos, no mesmo momento em que vivia a síndrome de “ninho vazio” – seus dois filhos, Joseph, de 23 anos, e Eastman, de 19, haviam saído de casa para iniciar a vida de adulto. “Eu me senti desconectada de minha família e percebi que dependia de meus amigos do Facebook”, disse Arlynn a ÉPOCA. “Mas quem eram aquelas pessoas? Seriam amigos de verdade, mesmo que eu não os visse com frequência ou, em alguns casos, sem nunca tê-los conhecido pessoalmente?”. De janeiro a dezembro de 2011, Arlynn deixou a pequena Winnetka, município de 12 mil habitantes no Estado americano de Illinois, e viajou por 51 cidades em 11 países. Em seu périplo, fez 45 voos, encontrou 292 amigos e  superou um terrível inimigo interior – Arlynn sofre de um distúrbio de ansiedade que, nos últimos anos, a impedira de sair de casa. Ela reencontrou colegas dos tempos de escola e conheceu cara a cara seus adversários nos jogos virtuais. Alguns “amigos” não acharam tempo para Arlynn. Um exigiu que ela fosse sozinha a sua casa. Arlynn recusou. No balanço, diz que a experiência foi enriquecedora: “Senti-me muito próxima de algumas pessoas, mas percebi que sempre fica uma distância imposta pela internet”.

Arlynn iluminou um pouco mais sua vida, mas não decifrou o enigma da amizade em tempos de redes sociais. “Virou lugar-comum pensar que a versão virtual das relações é inferior ao correspondente real”, escreveu o filósofo holandês Johnny Hartz Søraker. “Essa percepção, aliada à ideia de que os relacionamentos virtuais substituirão os presenciais, nos leva à conclusão de que devemos concentrar esforços nas amizades reais em vez de procurar substitutas virtuais.” Essa visão, diz Søraker, professor da Universidade de Twente, não é inteiramente verdadeira. “É preciso considerar a possibilidade de as amizades virtuais suscitarem confiança e espalharem felicidade.”

Os limites da amizade via internet ainda não estão definidos – e são objeto de intensa controvérsia, teórica e prática. Filósofos como Søraker especulam sobre o futuro da amizade e das relações humanas. Pessoas comuns como os 54 milhões de brasileiros inscritos no Facebook se perguntam se aquilo que elas fazem todos os dias, se as horas que dedicam ao trato e à troca com pessoas que nunca olharam nos olhos são apenas uma perversão digital do mais nobre dos afetos humanos. Os amigos do Facebook são desbravadores que responderão, na prática, à pergunta definitiva: é possível criar amizades verdadeiras pela internet e cultivá-las à distância? Ou, na verdade, as redes sociais estão nos isolando atrás da tela do computador?

Sérgio

sábado, setembro 22, 2012

Shit New Yorkers Say


Esse é o original...

Sérgio

Shit Cariocas Say


Esse é o Rio de Janeiro, rsrsrs O Jeitinho Carioca ("Shit Cariocas Say") é um vídeo que mostra as manias e formas típicas de se levar a vida na Cidade Maravilhosa. O vídeo é baseado no "Shit New Yorkers Say", como sendo algo característico de cada cidade (óbvio, não é idéia original!").

Sérgio

Oops... Escapou!


FAIL para os padrões americanos, aqui nem iriam reparar. Cliquem para ver a imagem em tamanho maios, rsrsrs Veio do TechTudo

Um babydoll transparente à venda na famosa rede Sears, dos Estados Unidos, está dando uma enorme polêmica na Internet. Isso porque o produto é anunciado na página com a foto de uma bela modelo cujos seios aparecem claramente por trás do tecido. Não se sabe se as vendas aumentaram, mas com certeza a popularidade do Morris Babydoll Mesh & Lace está nas alturas. Em diversas redes sociais, começando pelo Reddit, o caso está sendo compartilhado por centenas de pessoas. Muitos usuários acham engraçado, outros sexy e, claro, todos acreditam que houve um erro da companhia ao publicar a fotografia no anúncio da roupa de dormir. Segundo o próprio Sears, a culpa é da loja original, no caso o site Fright Depot, que não censurou suas próprias fotos antes para deixá-las “mais adequada” à página da Sears. O produto, que estava à venda por US$ 25,25 (R$ 51), não está mais disponível para compra.

Sérgio

PS: A foto continua no site neste link AQUI. Este é um dos exemplos de que o termo "Land of the free" é mais um slogan do que uma realidade. Não está vulgar. Esse tipo de puritanismo me irrita!


Sou rico... E você também!


Bem, do ponto de vista do Governo Federal, bem entendido. Vejam só as estatísticas do Governo e sua falácia: a classe média é composta por quem ganha entre R$ 291,00 e R$ 1019,00 por mês! Dá para crer? Veio do G1:

Quase 80% dos novos integrantes da classe média são negros, segundo pesquisa da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (20), durante cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília. Estudo da SAE mostra que, nos últimos dez anos, 35 milhões de brasileiros ascenderam à classe média – que já soma mais de 100 milhões de pessoas no Brasil, mais da metade da população brasileira. A expectativa da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República é que a classe média continue crescendo nos próximos anos, chegando a 57% de toda a população brasileira em 2022. Atualmente, ela representa 53% da população do país. A Secretaria de Assuntos Estratégicos considera classe média famílias "com baixa probabilidade de passarem a ser pobres no futuro próximo", com renda per capita entre R$ 291 e R$ 1.019 por mês. Segundo os critérios da secretaria, quem vive com mais de R$ 1.019 por mês pertence à classe alta. A comissão responsável pelos parâmetros reconhece que o valor é baixo, mas afirma que a renda familiar por pessoa de mais da metade da população é inferior a R$ 440 por mês. São consideradas pobres famílias com renda per capita inferior a R$ 291 por mês. "O crescimento da classe média brasileira foi resultado de um crescimento com redução da desigualdade. Se tivéssemos tido o mesmo crescimento, sem redução das desigualdades, a classe média teria crescido apenas 5 pontos percentuais. Deste modo, dois terços [66%] do avanço da classe média [nos últimos dez anos] se deve à redução das desigualdades", informou o secretário de Assuntos Estratégicos do órgão, Ricardo Paes de Barros. O secretário disse que também subiu, nos últimos anos, a chamada "classe alta", mas não na mesma intensidade da classe média. "A gente tirou mais pessoas da classe baixa [para a classe média] do que aumentou a classe alta. A classe média continua ascendendo. Parte dela foi promovida à classe alta, e esse processo vai continuar ao longo da próxima década". De acordo com o levantamento da SAE, da Presidência da República, a renda per capita da classe alta brasileira é mais de quatro vezes superior à renda da classe média. "Como principal hiato em relação à classe baixa, neste caso, é o diferencial de produtividade, que justifica uma parcela ainda maior: 72%. Em segundo lugar, surge a maior renda não derivada do trabalho da classe alta, que explica 22% da maior renda per capita da classe alta", informou o governo. Segundo a Secretaria de Assuntos Estratégicos, a classe média trabalha, em média, 41 horas semanais, pouco menos do que a classe alta (42 horas por semana), ambas acima da média nacional de 40 horas por semana. O governo concluiu que a taxa de ocupação da classe média e o grau de formalização são importantes, mas acrescentou que a educação é um "fator decisivo" para explicar a diferença entre a renda das classes média e alta.

Sérgio

É hoje: Dia Mundial Sem Carro!



Não se esqueçam: é sábado, dia 22 de setembro. Não custa deixar o carro em casa, não é?


O Dia Mundial Sem Carro é comemorado, em 22 de setembro, simultaneamente em diversas metrópoles do Planeta para conscientizar as pessoas sobre os danos da emissão de gases do efeito estufa e da importância do uso de transportes alternativos e de massa. O movimento começou em algumas cidades da Europa nos últimos anos do século 20, e desde então vem se espalhando pelo mundo. No ano passado, a Cidade do Rio aderiu ao movimento e o impacto na cidade foi significativo. Segundo levantamento da Cet-Rio, houve redução média no tempo de percurso de 27% nas vias da cidade, chegando a 59% na Avenida das Américas, na Barra da Tijuca.


Sérgio